CAPACIDADE AERÓBIA DE JOGADORES DE GOALBALL: ESTUDO DE CASO DE UMA EQUIPE DO SUL DO PAÍS

Autores

Palavras-chave:

Atividade Motora Adaptada, Goalball, Capacidade Aeróbia

Resumo

O goalball é uma modalidade específica para pessoas com deficiência visual. O jogo exige elevados níveis de consciência tátil, auditiva e espacial e demanda esforços intermitentes de alta intensidade suportado predominantemente pelo metabolismo– aeróbio. Assim, o objetivo deste relato de pesquisa foi analisar a capacidade aeróbia dos atletas de goalball de uma equipe do sul do país no inicio da temporada, após período de paralisação (férias). Para tanto, participaram do estudo três jogadores de goalball com idade entre 27 e 49 anos e tempo médio de prática de 9 ± 6 anos.  O teste utilizado para a avaliação foi o Beep modificado validado para mensurar a capacidade aeróbia de atletas com deficiência visual. Os dados foram tratados por meio de estatística descritiva, sendo o cálculo da estimativa do VO2máx realizado a partir da equação de regressão de validação do teste beep modificado. Como resultado, os jogadores apresentaram valores médios de VO2máx de 33,1 ± 9,5 ml/Kg.min. Ao analisar de maneira individual, apenas um dos jogadores apresenta capacidade aeróbia semelhante à de atletas de elite de equipes masculinas do país. Conclui-se que a capacidade aeróbia desses jogadores precisa ser melhor desenvolvida para que estes atendam às demandas exigidas no jogo auxiliando em um melhor desempenho.

Recebido em: 30/06/2020

Reformulado em: 14/01/2021

Aceito em: 15/01/2021

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, I. dos S. et al. Relationships between aerobic and anaerobic parameters with game technical performance in elite goalball athletes. Frontiers in Physiology, v. 9, p. 1636, 2018.

AMORIM, M. et al. Goalball: uma modalidade desportiva de competição. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, v. 10, n. 1, p. 221-229, 2010.

AÑEZ, C. R. R.; HINO, A. A. F. Manual prático para a aplicação do teste de Vai-e-Vem (20m) de Léger. GPAQ–Grupo de Pesquisa em Atividade Física e Qualidade de Vida, v. 2, p. 2003, 2017.

ÇOLAK, T. et al. Physical fitness levels of blind and visually impaired goalball team players. Isokinetics and exercise science, v. 12, n. 4, p. 247-252, 2004.

FURTADO, da C. O. L. P. et al. Health-related physical fitness among young goalball players with visual impairments. Journal of Visual Impairment & Blindness, v. 110, n. 4, p. 257-267, 2016.

GAMERO, D.H. et al. A avaliação da potência de membros superiores no goalball: teste de arremesso de medicine ball. In: Anais do IV Congresso de Ciências do Desporto. 2011, UNICAMP. São Paulo: [s.n.], 2011. p.1.

Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Goalball. [s.d.]. Disponível em: https://www.cpb.org.br/modalidades/56/goalball. Acesso em: 12 de junho, 2020.

Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV). Goalball [s.d.]. Disponível em: http://cbdv.org.br/goalball. Acesso em: 25 jun. 2020.

Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV). Goalball [s.d.]. Disponível em: http://cbdv.org.br/goalball. Acesso em: 25 jun. 2020.

GOOSEY-TOLFREY, V. L.; LEICHT, C. A. Field-based physiological testing of wheelchair athletes. Sports medicine, v. 43, n. 2, p. 77-91, 2013.

GOULART-SIQUEIRA, G. et al. Relationships between different field test performance measures in elite goalball players. Sports, v. 7, n. 1, p. 6, 2019.

GULICK, D. T: MALONE, L. A. Field test for measuring aerobic capacity in Paralympic goalball athletes. International Journal of Athletic Therapy and Training. V.16. n.5. p.22-25.2011.

INTERNATIONAL BLINDSPORTS FEDERATION (IBSA): Goalball rules and regulations 2018 – 2021. IBSA INTERNATIONAL BLIND SPORTS FEDERATION. Disponível em: https://www.ibsasport.org/sports/files/1180-Rules-2018-2021-IBSA-Goalball-Rules-and-Regulations-(Effective:--6-May-2020).pdf. Acesso em 27 jun. 2020

KARAKAYA, ?. Ç.; AKI, E.; ERGUN, N.. Physical fitness of visually impaired adolescent goalball players. Perceptual and motor skills, v. 108, n. 1, p. 129-136, 2009.

MAUERBERG DE CASTRO, E. et al. Fatores que afetam a carreira esportiva de alto rendimento do atleta com deficiência: uma análise crítica. Revista da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada, v. 17, n. 2, 2016.

MAUERBERG DE CASTRO, E. ; CAMPBELL, D. F.; TAVARES, C. P. The global reality of the Paralympic Movement: Challenges and opportunities in disability sports. Motriz: Revista de Educação Física, v. 22, n. 3, p. 111-123, 2016.

MEDEIROS, J.F. Capacidade cardiorrespiratória de homens sedentários como componentes da aptidão física relacionada à saúde. Revista Digital. Buenos Aires, v. 16, n. 157, 2011.

PEREIRA, F. L. et al. Análise Comparativa entre Teste Direto e Indireto para Predição de VO2máx em Jogadores de Futsal Universitário. EFDesporte Revista Digital, v. 15, p. 148, 2010.

TOSIM, A. et al. Sistemas técnicos e táticos no goalball.  Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v.7, n. 2, 2008

THEOPHILOS, P. et al. Heart rate responses and blood lactate concentration of goalball players during the game. In: Proceedings of the 10th Annual Congress of the European College of Sport Science. 2005.

Downloads

Publicado

2021-04-05