FUTEBOL DE AMPUTADOS: CONTEXTUALIZAÇÃO DA MODALIDADE NO BRASIL

Autores

  • Aline Miranda Strapasson Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
  • Anna Beatriz Scagnolato
  • Tatiane Zagui da Silva de Matos
  • Renata Pascoti Zuzzi

Palavras-chave:

Atividade Motora Adaptada, Deficiente Físico, Futebol, Esporte Adaptado, Futebol de Amputados

Resumo

Esta pesquisa de cunho bibliográfico tem como objetivo fornecer informações acerca do Futebol de Amputados, especificando a história, as principais regras, as adaptações e a classificação funcional, além de conhecer os locais que oferecem a prática da modalidade no país e os possíveis benefícios em relação aos seus praticantes. O Futebol de Amputados é uma adaptação do futebol convencional que foi desenvolvido na década de 80, nos Estados Unidos, permitindo que pessoas com amputação ou má-formação de membros pudessem jogar com sucesso. O Brasil é uma potência mundial, pois consagrou-se campeão em quatro edições de Campeonato Mundial. Apesar disso, a modalidade ainda é pouco conhecida pela sociedade brasileira. Este estudo encontrou 29 locais no Brasil que trabalham com a modalidade, sendo: 16 na região sudeste, 08 no nordeste, 03 no centro-oeste, 01 no norte e 01 no sul. Considerando a extensão do país, a quantidade apresentada mostra-se insuficiente para atender brasileiros com deficiência física de distintas idades que tenham interesses em jogar Futebol. A prática do Futebol de Amputados pode proporcionar benefícios orgânicos, fisiológicos, psicológicos e sociais. Para tanto, os praticantes necessitam ter acesso a um ambiente adequado para o desenvolvimento da modalidade tendo como consequência maiores chances de engajamento, regularidade no exercício, qualidade e satisfação com a vida. Estudar e divulgar o Futebol de Amputados pode ser um coadjuvante no processo de conhecimento, incentivo a prática, reabilitação e inclusão social de pessoas com deficiência através do Esporte Adaptado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Miranda Strapasson, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Professora titular da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança (ESEFID), da UFRGS.

Anna Beatriz Scagnolato

Bacharel em Educação Física pela Faculdade de Americana (FAM).

Tatiane Zagui da Silva de Matos

Bacharel em Educação Física pela Faculdade de Americana (FAM).

Renata Pascoti Zuzzi

Doutora em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Referências

AASA - American Amputee Soccer Association. Amputee Soccer: the beginnings. Disponível em: <http://www.ampsoccer.org/history.htm>. Acesso: 29 Mar. 2019.

ABAURRE, F.; LINS, M. M.; SIMIM, M. A. de; LEUCAS, C. B. de. Futebol para Amputados: uma modalidade em construção competitiva. In: ANAIS do V Congresso Paradesportivo Internacional. Belo Horizonte, 2016. p. 285-289. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/309726351_Futebol_para_amputados_uma_modalidade_em_construcao_competitiva>. Acesso: 26 Mar. 2020.

ABDDF - Associação Brasileira de Desporto para Deficientes Físicos. História do Futebol de Amputados no Brasil. Disponível em: <http://www.abddf.org/institucional/Confedera%C3%A7%C3%A3o/0> Acesso: 13 maio 2019.

AURICCHIO, J. R. Proposta de Classificação Funcional para a Modalidade de Paradesporto Futebol de Amputados de Acordo com os Parâmetros do Comitê Paralímpico Internacional. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) - Faculdade de Ciências da Saúde. Universidade Metodista de Piracicaba. 2017. 70f.

BRASIL, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR); Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD); Coordenação-Geral do Sistema de Informações sobre a Pessoa com Deficiência. Censo de 2010 – Pessoas com Deficiência, Brasília, 2012. 32p. Disponível em: <http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/cartilha-censo-2010-pessoas-com-deficienciareduzido.pdf>. Acesso: 05 Mai. 2019.

CARDOSO, V. D. A Reabilitação de Pessoas com Deficiência através do Desporto Adaptado. Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 2, p. 529-539, abr./jun, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbce/v33n2/17.pdf>. Acesso: 10 Dez. 2019.

CHIARA, I. D.; KAIMEN, M. J.; CARELLI, A. E. Normas de Documentação Aplicadas à Área de Saúde. Rio de Janeiro: E-papers, 2008.

COSTA, A. M.; DUARTE, E. Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida das Pessoas com Deficiência. In: RODRIGUES, D. (Org). Atividade Motora Adaptada: a alegria do corpo. São Paulo: Artes Médicas, 2006. p.119-129.

COSTA, A. M.; WINCKLER, C. A Educação Física e o Esporte Paralímpico. In: MELLO, M. T. de; WINCKLER, C. Esporte Paralímpico. São Paulo: Atheneu, 2012. p. 15-20.

COSTA e SILVA, A. A. et al. Esporte Adaptado: abordagem sobre os fatores que influenciam a prática do esporte coletivo em cadeira de rodas. Rev Bras Educ Fís Esporte, São Paulo, p. 1-9, 2013.

CPB - Comitê Paralímpico Brasileiro. Campeonato Brasileiro de Futebol de Amputados começa nesta Quinta-feira no CT Paralímpico. 2018. Disponível em:
<https://www.cpb.org.br/noticia/detalhe/267/campeonato-brasileiro-de-futebol-de-amputados-comeca-nesta-quinta-feira-no-ct-paralimpico> Acesso: 29 Mar. 2020.

FREITAS, P. S. de; SANTOS, S. S. dos. Fundamentos Básicos da Classificação Esportiva para Atletas Paralímpicos. In: MELLO, M. T. de; WINCKLER, C. Esporte Paralímpico. São Paulo: Atheneu, 2012. Cap 6.

FRÈRE, J. In: The History of ‘Modern’ Amputee Football. Centre of Excellence Defence Against Terrorism (org.), Amputee Sports for Victims of Terrorism, v.31. Ankara, Turkey, IOS Press, 2007, p. 5-13.

GOMES, A. I. D. S., RIBEIRO, B. G., SOARES, E. D. A. Caracterização Nutricional de Jogadores de Elite de Futebol de Amputados. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 11, n. 1, p. 11-16, 2005.

GÜÇHAN TOPCU Z.; BAYRAMLAR, K.; ERGUN, N.; ERCAN, Y. Comparison of Mobility and Quality of Life Levels in Sedentary Amputees and Amputee Soccer Players. J Exerc Ther Rehabil. v.4, n.2, p.47-53, 2017.

GÜÇHAN TOPCU, Z.; BAYRAMLAR, K.; ERGUR, N. Determination of the Effects of Playing Soccer on Physical Fitness in Individuals with Transtibial Amputation. J Sports Med Phys Fitness. v.57, n. 6, p.879-886, Jun. 2017.

GUEDES, M. H. D. O Sentido do Trabalho da Pessoa com Deficiência Física por Lesar Medular. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010. 192f.

GUTTMANN, L. Textbook of Sport for the Disabled. Aylesbury/England: HM & M Publisher, 1976.

KNUTH, A. G.; BACCHIERI, G.; VICTORA, C. G.; HALLAL, P. C. Changes in Physical Activity among Brazilian adults over a Five-year Period, v.64, n.7, p. 591-595, Jul., 2010.

LOPES, F. R. Futebol de Amputados Rompe Barreiras e Conquista Espaço no Esporte. O São Paulo. 28 de março 2019. Disponível em: <http://www.osaopaulo.org.br/noticias/futebol-de-amputados-rompe-barreiras-e-conquista-espaco-no-esporte>. Acesso: 29 Mar. 2020.

MANCERA, D. Futebol de Muletas. El país. O Jornal Local. 2016. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2016/12/02/deportes/1480712400_235876.html>. Acesso: 30 Mar. 2020.

MAUERBERG-DE-CASTRO, E. Atividade Física Adaptada. 2.ed. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2011.

MELLO, M. T. Avaliação Clínica e da Aptidão Física dos Atletas Paraolímpicos Brasileiros: conceitos, métodos e resultados. São Paulo: Atheneu, 2004.

MEURER, S. T; PALMA, L. E. Motivação para Prática de Atividades Físicas de Pessoas Amputadas. Pensar a Prática, v.13, n. 3, p.1-12, Set.-Dez., 2010.

MONTEIRO, R. P. de A.; PFEIFER, L. I.; SOUSA, N. J. de. Contribuições do Futebol para o Desempenho Funcional de Indivíduos Amputados. XIII Congresso Brasileiro de Terapia Ocupacional. Cadernos de Terapia Ocupacional, v.21, Suplemento Especial, 2013. Disponível em: <https://www.researchgate.net/profile/Luzia_Pfeifer/publication/258099921_Contribuicoes_do_futebol_para_o_desempenho_funcional_de_individuos_amputados/links/57bc293108ae9fdf82f148d4.pdf>. Acesso: 30 Mar. 2020.

PARSONS, A.; WINCKLER, C. Esporte e a Pessoa com Deficiência. Contexto Histórico. In: MELLO, M. T.; WINCKLER, C. Esporte Paralímpico. São Paulo: Atheneu, 2012. Cap. 1.

PINTO, A. F.; PEIXE, P. J.; CUNHA, G. R. Comparação da Velocidade de Corrida de Amputados com a Utilização de Prótese versus Muletas Canadenses. Periódico Científico do Núcleo de Biociências do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, v.1, n.2, p.51-61, Dez., 2011.

ROSADAS, S. C. de. Atividade Física Adaptada e Jogos Esportivos para o Deficiente. Eu posso. Vocês duvidam? São Paulo: Atheneu, 1989.

SILVA da, C.S.; WINCKLER, C. O Desporto Paralímpico Brasileiro, a Educação Física e Profissão. CREF4/SP, São Paulo, 2019. p. 122.

SIMIM, M. A. de M.; SILVA, B. V. C. da; MOTA, G. R. da. Futebol para Amputados: aspectos técnicos, táticos e diretrizes para o treinamento. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, v.7, n.25, p. 246-254, Mai.-Ago., 2015.

SIMIM, M. A. de M.; COSTA, V. T.; SAMULSKI, D. M.; FERREIRA, R. M. Análise do Estresse em Atletas de Futebol para Amputados. Revista da Educação Física/UEM, v.21, n. 2, p. 237-244, 2010.

TEIXEIRA, A. M. F. Basquetebol em Cadeira de Rodas: manual de orientação para professores de educação física. Brasília: Comitê Paraolímpico Brasileiro, 2006.

TOLOCKA, R. E. Avaliação Funcional. In: FERREIRA, E. L. et al. Atividade Física para Pessoas com Deficiência Física: vivências corporais. 2. ed. Niterói, RJ: Intertexto, 2009.

WEILER, R.; WEST, A.; SMITHAN, P. J. A. Comparison of two Elbow Crutch Designs on Functional Performance in Elite Football (soccer) Players with Amputation. Sports Tecnology, v.5, p. 43-48, Jul., 2012.
WILSON, D.; RILEY, P.; REILLY, T. Sports Science Support for the England Amputee Soccer Team. Paper Presented at the Science and Football V: The Proceedings of the Fifth World Congress on Science and Football. 2005. p.287-291.

WINNICK, J. P. Educação Física e Esportes Adaptados. São Paulo: Manole, 2004.

YAZICIOGLU, K.; YAVUZ, F.; GOKTEPE, A. S.; TAN, A. K. Influence of Adapted Sports on Quality of Life and Life Satisfaction in Sport Participants and Non-sport Participants with Physical Disabilities. Disabil Health J, n.5, v.4, p. 249-252, Oct., 2012.

Downloads

Publicado

2021-01-13

Edição

Seção

Revisão sistemática da literatura