ATIVIDADES DO CONHECIMENTO FÍSICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO CONSTRUTIVISTA

Autores

  • Beatriz Rodrigues Mendes Graduanda em Pedagogia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Jade Milena Fonseca de Miranda Graduanda em Pedagogia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Sônia Bessa Professora do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Elton Anderson Santos de Castro Professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2019.v11n2.08.p189

Palavras-chave:

Conhecimento físico, Desenvolvimento, Transformações, Intervenção pedagógica

Resumo

Este estudo de natureza qualitativa, interventiva e descritiva, com delineamento no método clínico piagetiano, teve como objetivo elencar atividades propulsoras da construção do conhecimento físico na Educação Infantil a partir da epistemologia genética. Este relato apresenta resultados obtidos em intervenção pedagógica com 18 crianças, na faixa etária de dois e três anos, matriculadas em uma creche municipal no estado de Goiás. Antes de iniciar as intervenções, optou-se por um período de 20 horas de observação, seguidas de 28 horas de intervenção. Durante as intervenções pedagógicas, foram priorizadas atividades de conhecimento físico com ênfase na manipulação, exploração e transformações de mate- riais. Ao final das intervenções, verificou-se uma evolução em distintos aspectos: linguísticos, físico-motores, cognitivos, afetivo-emocionais, com ampliação do vocabulário das crianças e argumentações melhor elaboradas para explicar os fenômenos estudados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-01-31

Edição

Seção

Artigos