O MÉTODO CLÍNICO PIAGETIANO NA INVESTIGAÇÃO DO RACIOCÍNIO ECOLÓGICO-MORAL: O CASO DA CAÇA DE JAVALIS E O CASO DA PROTEÇÃO DOS BUGIOS-RUIVOS

Autores

  • Letícia Nascimento OLIVEIRA UFRGS - Porto Alegre-RS
  • Marcelo Leandro EICHLER UF

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2017.v9n1.08.p136

Resumo

Neste artigo buscamos relatar a estruturação de uma pesquisa de desenvolvi-mento moral com noções que envolveriam um juízo ecológico-moral. O juízo que investigamos envolve as escolhas em dilemas ecológicos-morais sobre a proteção e a caça de mamíferos. A pesquisa em curso utiliza o método clínico piagetiano para investigar os valores morais ecológicos e as características do raciocínio ecológico-moral de sujeitos adolescentes. Para esta etapa da pesquisa foram entrevistados 15 sujeitos, entre 13 e 18 anos, estudantes da educação básica e no início da educação superior. Após revisão de literatura e a partir da análise dos dados produzidos nesta pesquisa, sugerimos que haveria um paralelismo entre as tendências de desenvolvimento moral (anomia, heteronomia, autonomia), descritas por Piaget, e os níveis de raciocínio ecológio-moral (antropocentrismo, biocentrismo e ecocentrismo), encontrados em recentes investigações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-05

Edição

Seção

Artigos