TOMADA DE CONSCIÊNCIA E FATORES PROTETIVOS NO JOGO DE REGRAS QUARTO: UM ESTUDO COM IDOSOS DA UNATI

Autores

  • Mariana Costa NASCIMENTO UEM - Maringá-PR
  • Geiva Carolina CALSA UEM - Maringá-PR

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2017.v9n1.07.p118

Resumo

Neste artigo apresentamos resultados de uma investigação sobre o desenvolvi-mento do processo de tomada de consciência como fator protetivo de idosos com uso do jogo Quarto. Realizamos a pesquisa com doze alunos de uma Uni-versidade Aberta à Terceira Idade do norte do Paraná por meio de um conjunto de dez sessões de intervenção pedagógica construtivista. Com base na teoria piagetiana, organizamos níveis de tomada de consciência e de compreensão do jogo Quarto. Neste artigo focalizamos apenas os resultados relativos ao proces-so de tomada de consciência dos idosos ao longo das sessões de intervenção pedagógica. Durante as sessões, a partir de uma análise microgenética sobre as condutas dos idosos, constatamos que a tomada de consciência foi se consti-tuindo um fator protetivo no jogo na medida em que os jogadores passaram a refletir sobre suas estratégias modificando-as para maior. Os dados revelam também que por meio do jogo Quarto e da mediação clínica da pesquisadora que solicitou explicações e justificativas das ações os idosos passaram a enfren-tar as adversidades do jogo com a criação de novas e mais refinadas estratégias. Concluímos que o uso do jogo junto a idosos é fecundo para o desenvolvimento de suas condições de resiliência favorecendo a construção de fatores protetivos de ordem intelectual como o processo de tomada de consciência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-05

Edição

Seção

Artigos