UM ENSINO FUNDAMENTADO NA ESTRUTURA DA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO

Autores

  • Anna Maria Pessoa CARVALHO FE - Universidade de São Paulo-SP

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2017.v9esp.06.p131

Palavras-chave:

Ensino por Investigação, Atividades Investigativas, Pesquisas Piagetianas.

Resumo

Neste texto iremos apresentar, muito sucintamente, os principais referenciais teóricos para um planejamento de atividades investigativas para o Ensino de Ciências. Esses referenciais pertencem a três campos de conhecimento: os traba-lhos de Piaget e colaboradores que mostram como o indivíduo constrói os co-nhecimentos científicos, a teoria de Vygotsky que dão sustentação para o ensino em sala de aula e finalmente os artigos dos pesquisadores na área de ensino de Ciências que apontam as principais características do ensino dessa disciplina. Como exemplos da construção do conhecimento pelos alunos descreveremos duas de atividades investigativas para o nível fundamental I.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, I. A. Currículo de Ciências na Escola Fundamental: a busca por um novo
paradigma. In: BITTENCOURT, A. B.; OLIVEIRA, W.M. Estudo, Pensamento e Criação. Campinas: Graf. FE, v. 1, pp. 83-98, 2005.
BACHELARD, G., La formacion de l'esprit scientifique, Vrin, Paris, 1938.
CAPECCHI, M.C.M. e CARVALHO A.M.P. Atividades de Laboratório como Instrumentos para a Abordagem de Aspectos da Cultura Científica em sala de aula, ProPosições, v.17 n.1 (49), pp137-153. 2006.
CARVALHO, A. M. P.; BARROS, M. A.; GONÇALVES, M. E. R.; REY, R. C.;
VANNUCCHI, A. I. Conhecimento Físico no Ensino Fundamental. São Paulo: Editora
Scipione, 1998. Encontra-se no site www.lapef.fe.usp.br.
CARVALHO, A. M. P.; SANTOS E. I,; AZEVEDO M. C. P. S.; DATE, M. P. SS.;
FUJII, S. R. S. BRICCIA, V.. Calor e temperatura: um ensino por investigação. São
Paulo: Editora da Física. 2014.
157
Volume 9 Número Especial/2017
www.marilia.unesp.br/scheme
ISSN: 1984-1655
CARVALHO, A. M. P. e VANNUCCHI, A. I. - La Formacion de Profesores y Los Enfoques de Ciencia, Tecnologia y Sociedad. Revista Pensamento Educativo, Facultad de
Educación de la Pontifícia Universidad Católica de Chile, vol. 24, julho 1999, pp. 181-
199. 1999.
CARVALHO A. M. P; VANNUCCHI, A. I. History, Philosophy and Science Teaching:
some answers to “how?”, Science & Education, 9, pp. 427-44, 2000.
CARVALHO, A. M. P., CASTRO, R. S. The Historic Approach in Teaching: Analysis
of an Experience, Science & Education, 4(1), 65-85. 1995.
CARVALHO, A. M. P.; OLIVEIRA, C.; SASSERON. L. H.; SEDAMO L.; BATISTONI M. Investigar e Aprender Ciências, 5 volumes, Editora Sarandi, S.P, 2011.
DRIVE, R.; NEWTO, P. Establishing the norms of scientific argumentation in classrooms. Paper prepared for presentation at the ESERA Conference, Rome, 2 – 6 September, 1997.
DRIVE, R.; NEWTON, P.; OSBORNE, J. The place of argumentation in the pedagogy
of school science. International Journal of Science Education, vol. 21, no. 5, 556 – 576.
1999.
INHELDER, B.; PIAJET, J. Da lógica da criança à lógica do adolescente. São Paulo:
Pioneira. 1976.
LEMKE, J. L. Aprender a Hablar Ciencia: lenguaje, aprendizaje y valores. Espanha,
Editora Paidós. 1997.
LOCATELLI, R. J.; CARVALHO A. M. P. Uma análise do raciocínio utilizado pelos
alunos ao resolverem os problemas propostos nas atividade de conhecimento físico.
Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 7, p. 1-18. 2007.
PIAGET, J. Causalité Physique Chez l’ Enfant, Paris, Alcan, 1927.
PIAGET, J. A tomada de consciência. São Paulo: Melhoramentos/Edusp. 1977.
PIATEGT, J. Fazer e compreender. São Paulo: Melhoramentos/Edusp. 1978.
PIAGET, J. La explicación en las Ciencias. Barcelona: Ediciones Martínez Roca, 1977.
PIAGET, J., GARCIA, Las Explicationes Causales, Barcelona, Barrel Edition, 1971.
ROTH, W. M., LAWLESS, D. Science, Culture, and Emergence of Language. Science
& Education, v. 86, n. 3, p. 368 – 385. 2002.
158
Volume 9 Número Especial/2017
www.marilia.unesp.br/scheme
ISSN: 1984-1655
VIEIRA, R. D., NASCIMENTO, S. S., “Uma proposta de critérios marcadores para
identificação de situações argumentativas em salas de aula de ciências”, Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 26 (1), p. 81-102, 2009.
VIENNOT, L. Spontaneous reasoning in elementary dynamics European Journal of
Science Education, I pp.205 565. 1979.
VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

Downloads

Publicado

2017-07-25

Edição

Seção

Artigos