ACERCA DAS CITAÇÕES À OBRA DE JEAN PIAGET EM REVISTAS INDEXADAS

Autores

  • Marcelo Leandro EICHLER Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Porto Alegre-RS

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2015.v7n2.p35-57

Palavras-chave:

Epistemologia Genética, Estudos de Recepção, Bibliometria.

Resumo

A obra de Jean Piaget é ampla, vasta e profunda, por isso ela é recebida, interpretada e utilizada de formas diversas em múltiplas áreas do conhecimento. Neste artigo, buscou-se caracterizar de forma quantitativa a difusão dessa obra a partir da análise bibliométrica, realizada junto a base de dados de artigos indexados Web of Science. Constatou-se a expressiva utilização dos diversos livros de Piaget em artigos indexados, observando-se uma ampliação recente do padrão de citações à obra piagetiana. Verificou-se que essa obra é extensivamente distribuída e que pode ser considerada frutífera, possibilitando as mais variadas utilizações e análises. A massiva difusão da obra de Piaget pode explicar, entre outros motivos, a vivacidade de suas ideias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

_____ Bibliographie Jean Piaget. Genebra: Fondation Jean Piaget [Documento digital, disponível em:
http://goo.gl/LMU2Le]. Acessado em setembro de 2015.
EICHLER, M.L. (2009). Acerca da recepção diacrônica da obra de Jean Piaget entre educadores em
ciências. Schème: Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas, 2, 65-95.
EICHLER, M.L. (2014). A recepção diacrônica da obra de Jean Piaget na didática das ciências francófona.
Schème: Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas, 6, 68-92.
FERRÁNDIZ, A.; LOREDO, J.C. E LAFUENTE, E. (1999). La presencia de Piaget
enlapsicologíaespañolacontemporánea. Infancia y Aprendizaje, 91, 99-109.
GODIN, B. (2006). On the origins of bibliometrics.Scientometrics, 68 (1), 109-133.
HAGGBLOOM, S.J.; WARNICK, R.; WARNICK, J.E.; JONES, V.K.; YARBROUGH, G.L.; RUSSELL, T.M.;
BORECKY, C.M.; MCGAHHEY, R.; POWELL, J.L.; BEAVERS, J.; MONTE, E. (2002). The 100 most eminent
psychologists of the 20th Century. Review of General Psychology, 6 (2), 139-152.
Volume 7 Número 2 – Ago-Dez/2015 57
www.marilia.unesp.br/scheme
ISSN: 1984-1655
MEADOWS, A.J. (1999). A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos.
MONTAGERO, J. & MAURICE-NAVILLE, D. (1998). Piaget ou a inteligência em evolução. Porto Alegre:
ArtMed.
QUARTZ, S.R. & SEJNOWSKI, T.J. (1997).The neural basis of cognitive development: A constructivist
manifesto. Behavioral and Brain Sciences, 20, 537-596.
RUSHTON, J.P. (2001). A scientometric appreciation of H. J. Eysenck?s contributions to psychology. Personality and Individual Differences, 31, 17-39.
SCHAFFER, T. (2004). Psychology citations revisited: behavioral research in the age of electronic r esources. The Journal of Academic Librarianship, 30 (5), 354-360.
SOS PEÑA, M.R.; MOLERO, C.; CIVERA, C.; ESTEBAN, C. (1997). Lasaportaciones de Jean Piaget
enelámbito de laeducaciónespañola. Revista de Historia de la Psicologia, 18 (1-2), 367-377.
VANTI, N.A.P. (2002). Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos
utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência & Informação, 31 (2),
152-162.

Downloads

Publicado

2016-01-31

Edição

Seção

Artigos