Pedagogia da Cooperação na Perspectiva da Epistemologia Genética em Educação a Distância

Autores

  • Graziela Fátima Giacomazzo Universidade do Extremo Sul Catarinense

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2009.v2n4.1985

Palavras-chave:

Epistemologia Genética. Aprendizagem. Cooperação. Educação a Distância.

Resumo

Este artigo apresenta reflexão teórica sobre as possibilidades de uma pedagogia da cooperação em educação a distância (EAD), resultado de uma pesquisa2 que investigou ações docentes que, organizadas na modalidade a distância, presumidamente promovem cooperação. Aborda o conceito de cooperação a partir dos estudos de Epistemologia Genética, de Jean Piaget. Observou-se que a cooperação, nesta concepção, relaciona-se com as perspectivas em EAD, significando a educação com vistas à aprendizagem ativa e participativa. Evocam-se os aspectos mais relevantes para a ocorrência ou não da cooperação na aprendizagem, dentre elas a solidariedade interna e a solidariedade externa. Para compreender melhor a ação docente em EAD e o uso de ambientes virtuais, contextualizam-se ainda os recursos tecnológicos de informação e comunicação. A reflexão teórica procura articular aprendizagem, cooperação e educação a distância. Usa-se a aprendizagem ativa, os métodos de trabalho em grupo e de self-government. Com isto objetiva-se contribuir com o campo teórico da educação a distância, modalidade educativa definitivamente presente no contexto educacional brasileiro. Os resultados indicam que uma pedagogia da cooperação, na perspectiva da Epistemologia Genética, em educação a distância pode ser considerada uma opção promissora para cursos em EAD.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BELLONI, Maria Luiza. Educação a Distância. 3. Ed. Campinas-SP: Autores
Associados, 2003.
BECKER Fernando; MARQUES, Tania B. Iwaszko. Ensino ou aprendizagem a
distância. n. 19, p. 85-98) Revista Educar. Curitiba: Editora da UFPR, 2002.
COLLARES, Darli. A perversa lógica da alienação. In: Revistando Piaget.
Fernando Becker e Sergio Roberto K.Franco (Org). 3 ed., Porto Alegre:
Mediação, 2002.
FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação. Uma introdução
ao pensamento de Paulo Freire. 3. ed. São Paulo: Moraes, 1980.
MONTAGERO, Jacques; MAURICE-NAVILLE, Danielle. Piaget ou a
Inteligência em Evolução. Tradução de Fernando Becker e Tânia Beatriz
Iwaszko Marques. Porto Alegre: Artmed, 1998.
MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida.
Novas tecnologias e mediação pedagógica. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2004.
PALLOF, Rena M.; PRATT, Keith. O Aluno virtual: um guia para trabalhar com
estudantes on-line. Porto Alegre: Artmed, 2004.
PETTERS, Otto. A educação a distância: tendências e desafios. Tradução de
Leila Ferreira de Souza Mendes. São Leopoldo: Unisinos. 2003
PIAGET, Jean. Seis estudos de psicologia. Tradução de Maria Alice Magalhães
D?Amorim e Paulo Sérgio Lima Silva. Rio de Janeiro: Forense-Universitária.
1967.
PIAGET, Jean. Psicologia da Inteligência. Tradução de Egléa de Alencar. 2. ed.
Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1972.
Volume 2 Número 4 – Ago-Dez/2009 167
www.marilia.unesp.br/scheme
ISSN: 1984-1655
PIAGET, Jean. Desenvolvimento e aprendizagem. 1972. Tradução de Paulo
Francisco Slomp. Disponível em: http://www.ufrgs.br/faced/slomp. Acesso
em: 03 mar. 2007.
PIAGET, Jean. Sobre a Pedagogia. Textos Inéditos. Tradução de Claudia
Berliner. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1998.
SANCHO, Juana M. (Org.) Para uma tecnologia educacional. Tradução de
Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artmed, 1998.
SANCHO, Juana M.; HERNÁNDEZ, Fernando (Org). Tecnologias para
transformar a educação. Tradução de Valéria Campos. Porto Alegre: Artmed,
2006.

Downloads

Publicado

2022-02-02

Edição

Seção

Artigos