CONCEPÇÕES EDUCATIVAS MORAIS DE PAIS E ADOLESCENTES: COOPERAÇÃO VERSUS OBEDIÊNCIA

Autores

  • Luciana Maria Caetano Professora do Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade (PSA) do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP)
  • Jackeline Maria de Souza Professora da UniFTC Faculdade de Tecnologia e Ciências de Petrolina e doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP)
  • Paulo Yoo Chul Choi Doutorando em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP)
  • Betânia Alves Veiga Dell’Agli Professora do Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino e doutorado e pós-doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-1655.2021.v13n2.p93-117

Palavras-chave:

Relação pais e filhos, Desenvolvimento moral, Obediência

Resumo

Investigou-se as respostas dos pais e filhos aos construtos obediência, justiça, autonomia e respeito, pensando tais construtos à luz dos conteúdos propostos pela Teoria do Domínio Social e investigou as diferenças de respostas entre pais e filhos. A pesquisa contou com 338 participantes, sendo 169 pais e 169 filhos. O instrumento utilizado foi uma escala com 24 itens, divididos em 4 constructos a saber: obediência, respeito, justiça e autonomia. Para cada construto foram anexadas 3 afirmativas com variação de conteúdo conforme situações estereotipadas. A novidade que essa pesquisa apresentou em termos de dados empíricos foi o uso da medida repetida. A concordância entre pais e filhos representada pelas correlações na diagonal da matriz são positivas baixas, mas, apesar de não haver uma grande concordância, pais e filhos também não apresentaram grande discordância quanto ao seu ponto de vista em relação aos construtos investigados. O fato de ter-se aplicado o instrumento em pais e filhos adolescentes permitiu a identificação, a partir da comparação das concepções educativas de pais e de filhos, da associação entre os diferentes perfis que essas medidas nos proporcionaram. Assim, o que em especial chama a atenção nos dados é que, embora se tenha encontrado um número maior de pais com perfil cooperativo, foi encontrado um número maior de filhos com perfil obediente, além da asso-ciação estatística relevante entre pais de perfis cooperativos e filhos com ten-dência a perfil misto para autonomia e pais de perfis coercitivos associados a filhos de perfis obedientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARSENIO, W.; LOVER, A. Children's conceptions of sociomoral affect: Happy victimizers, mixed emotions, and other expectancies. In: KILLEN, M.; HART, D. (org.). Cambridge Studies in Social and Emotional Development. Morality in Everyday Life: Developmental Perspectives. Cambridge University Press, 1995. p. 87 – 189.

BAUMRIND, D. Effects of Authoritative Parental Control on Child Behavior. Child development. v. 37, n. 4, p. 9 – 21, 2004. doi: 10.2307/1126611

CARPENDALE, J. Piaget’s Theory of Moral Development. In: MÜLLER, U.; CARPENDALE, J.; SMITH, L. (org.). The Cambridge Companion to Piaget. Cambridge: Cambridge University Press, 2006. p. 270 – 286. doi: 10.1017/CCOL9780521898584.012

LA TAILLE, Y. Moral e Ética: dimensões afetivas e intelectuais. Porto Alegre: Artmed, 2006.

LINS-DYER, M. T.; NUCCI, L. The impact of social class and social cognitive domain on northeastern Brazilian mothers' and daughters' conceptions of parental control. International Journal of Behavioral Development, v. 31, n. 2, p. 105-114, 2007. doi: 10.1177/0165025407073577

DUNN, J.; HUGHES, C. Family talk about moral issues: The toddler and preschool years. In: WAINRYB, C.; RECCHIA, H. (org.). Talking About Right and Wrong: Parent-Child Conversations as Contexts for Moral Development. Cam-bridge University Press, 2014. p. 21 – 43. doi: 10.1017/CBO9781139207072.004

LANSFORD, J. E. et al. Physical Discipline and Children’s Adjustment: Cultural Normativeness as a Moderator. Child Development. v. 76, n. 6, p. 1234 – 1246, 2005. doi: 10.1111/j.1467-8624.2005.00847.x

NUCCI, L.; HASEBE, Y.; LINS-DYER, M. T. Adolescent psychological well‐being and parental control of the personal. New Directions for Child and Adolescent Development. São Francisco, n. 108, p. 17 – 30, 2005. doi: 10.1002/cd.125

NUCCI, L.; SMETANA, J. G. Mothers' concepts of young children's areas of personal freedom. Child Development. v. 67, n. 4, p. 1870 – 1886, 1995. doi: 10.1111/j.1467-8624.1996.tb01833.x

PATRICK, R. B.; GIBBS, J. C. Inductive discipline, parental expression of disappointed expectations, and moral identity in adolescence. Journal of Youth and Adolescence. v. 41, n. 8, p. 973 – 983, 2012. doi: 10.1007/s10964-011-9698-7

PIAGET, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1994. Publicação ori-ginal de 1932.

PIAGET, J. Seis Estudos de Psicologia. Tradução de M. A. M. D’Amorim e P. S. Lima Silva. Rio de janeiro: Forense Universitária, 1986. Publicação original de 1964.

SMETANA, J. G. Adolescents’ and Parents’ Reasoning About Actual Family Conflict. Child Development. v. 60, n. 5, p. 1052 – 1067, 1989. doi: 10.2307/1130779

SMETANA, J. G. The Role of Parents in Moral Development: A Social Domain Analysis. Journal of Moral Education. v. 28. n. 3, p. 311 – 321, 1999. doi: 10.1080/030572499103106

SMETANA, J. G. Adolescents, families, and social development: How teens construct their worlds. John Wiley & Sons, 2011. doi: 10.1002/9781444390896

SMETANA, J. G. Moral Development: Teh Social Domain Theory View. In ZE-LAZO, P. D. (org.). The Oxford Handbook of Development Psychology. v. 1. Oxford: New York, 2013, p. 832 – 863.

SMETANA, J. G.; ASQUITH, P. Adolescents’ and parents’ conceptions of parental authority and personal autonomy. Child Development, Washington, DC, v. 65, n. 1, p. 1147-1162, 1994. doi: 10.1111/j.1467-8624.1994.tb00809.x

SMETANA, J. G.; JAMBON, M. Parentaing, morality and social development: New views on old questions. In: C. Helwig, New perspectives on moral deve-lopment, Routledge, 2017, p.121-140.

SMETANA, J. G.; BALL, C. L.; YOO, H. N. Parenting and moral development. In: M. H. Bornstein (WD.), Handbook of parenting: the Practice of parenting, Routledge/Taylor & Francis Group, 2019, p.122-155. doi: 10.4324/9780429401695-5

TURIEL, E. The development of social knowledge: morality and convention. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.

TURIEL, E. The Development of Morality. In: DAMON, W. (org.). Handbook of Child Psychology. v. 3: Social, Emotional, and Personality Development. John Wiley & Sons, Inc: New York, 1998. p. 863 – 932.

TURIEL, E. The many faces of parenting. New Directions for Child and Adoles-cent Development, v. 2005, n. 108, p. 79-88, 2005. doi: 10.1002/cd.130

TURIEL, E. Thought, emotions, and social interactional processes in moral de-velopment. In: KILLEN, M.; SMETANA, J. G. (org.). Handbook of Moral Deve-lopment. Lawrence Erlbaum Associates Publishers, 2005. p. 7 – 35.

YOUNISS, J.; SMOLLAR, J. Adolescent Relations With Mothers, Fathers, and Friends. University of Chicago Press, 1985.

Downloads

Publicado

2021-12-01

Edição

Seção

Artigos