NOTAS SOBRE INTUIÇÃO, CONCEITO E REFLEXÃO: FICHTE E A ANFIBOLIA DA PRIMEIRA CRÍTICA

Autores

  • João Geraldo Martins da CUNHA

DOI:

https://doi.org/10.36311/2318-0501.2016.v4n1.04.p31

Resumo

Kant é enfático ao avaliar a Doutrina-da-ciência de Fichte: não se trata, senão, de “uma pura lógica” 1. De sua afirmação podemos inferir que, ao projeto de uma Wissenschaftslehre2, faltaria uma distinção clara entre intuição e conceito, mediante o que ela seria passível de, pelo menos, duas críticas básicas: (a) em primeiro lugar, não reconhecer a autonomia da sensibilidade frente ao entendimento e, portanto, negligenciar a necessidade de uma análise transcendental da sensibilidade; (b) em segundo lugar, metodologicamente, negligenciar a diferença entre conhecimento matemático e conhecimento filosófico, i.e., conhecimento por construção de conceitos e conhecimento por conceitos (Kant, KrV, B 714).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Geraldo Martins da CUNHA

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2016-07-15

Edição

Seção

Artigos/Articles