2020, o ano da peste

considerações sobre a vacinação, a partir de Kant

Autores

  • Delamar José Volpato Dutra Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.36311/2318-0501.2021.v9n1.p185

Palavras-chave:

Kant, vacinação, ciência

Resumo

Em sua TL, Kant suscita a questão: a vacinação atenta ou não contra o dever perfeito de não se suicidar? O texto apresenta os argumentos dos comentadores para uma resposta afirmativa ou negativa à pergunta posta por Kant. A hipótese do presente artigo é que os termos nos quais Kant apresentou a problemática permitem que a sua argumentação seja reconstruída, em face da evolução científica das vacinas nos quesitos de eficácia e de segurança, de tal forma que se poderia dar uma resposta positiva à questão por ele formulada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Delamar José Volpato Dutra, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Graduado em Filosofia e em Direito [UFSC], doutor em Filosofia pela UFRGS, com estágio de doutorado na Université Catholique de Louvain, Bélgica. Fez pósdoutorado na Columbia University (New York) sobre a relação entre Dworkin e Habermas. Fez também pós-doutorado na Aberystwyth University (País de Gales, Reino Unido) sobre o tema “Habermas’s Critique of Kant and Hobbes”. É professor titular de Filosofia. É pesquisador do CNPq desde 1999

Downloads

Publicado

2021-07-10

Edição

Seção

Artigos/Articles