Influência do Apoio dos Pais e Encarregados de Educação no Desempenho Escolar dos Educandos em Moçambique

Autores

  • Octávio José ZIMBICO Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • José de Inocêncio Narciso COSSA Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

DOI:

https://doi.org/10.36311/2236-5192.2018.v19n1.11.p175

Palavras-chave:

Influência, Envolvimento dos pais, Desempenho escolar

Resumo

Este texto apresenta resultados baseados em dados recolhidos em estudo de caso realizado na Escola Comunitária Nossa Senhora do Livramento (ECNSL), Município da Matola, Sul de Moçambique. A ECNSL tem o ensino primário e secundário e fica localizada numa zona suburbana, de construções precárias e difícil acesso, onde a maioria das famílias é de baixa renda. Partindo da nossa experiência profissional, nesta escola tem havido fraco apoio dos pais e encarregados de educação, o que resulta em fraco aproveitamento escolar, indisciplina e desistências. Este texto divide-se em cinco partes, com o objetivo de perceber em que medida o apoio dos pais influencia no desempenho escolar dos educandos. Nesta ordem de ideias, o estudo propôs-se a responder à seguinte pergunta: de que forma o papel dos pais é compreendido e interpretado tanto pelos professores, pela direção da ECNSL e pelos próprios pais?

Recebido em: 03/01/2017.
Aprovado em:07/05/2018.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Octávio José ZIMBICO, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Doutor em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e docente na Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique. E-mail: o.zimbico@gmail.com.

José de Inocêncio Narciso COSSA, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Doutor em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e docente na Academia de Ciências Policiais, Moçambique. E-mail: josecossa81@gmail.com.

Referências

BELEBONI, Aline Berghetti Simoni. Qual é o papel da escola frente às dificuldades de aprendizagem de seus alunos? São Paulo, 2001. Disponível em: www.profala.com.arteducesp72.htm. Acesso em: 23 nov. 2011.

BOURDIEU, Pierre. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (Orgs.). BOURDIEU, Pierre. Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1999. p. 39-64.

DEL PRETTI, H. Dessen. Pedagógia: Seleccion de Lecturas. Havana: Editorial Deportes, 2005.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e Pedagogos, Para quê? 3 ed. São Paulo: Cortez, 2000.

MALVAZI, Maria Márcia Sigrist. Os pais e a vida escolar dos filhos. 258p. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, 2000.

MITTLER, Peter. Educação Inclusiva: contextos sociais. Porto Alegre: Artmed, 2003.

MOÇAMBIQUE. Assembleia da República de Moçambique. Lei n. 6, de 6 de maio de 1992. Reajusta e adequa a Lei n. 4/1983 do Sistema Nacional de Educação. In: Boletim da República, I série, n.º 19, Maputo, 1992.

MOÇAMBIQUE. Assembleia da República de Moçambique. Lei n. 4, de 23 de março de 1983. Aprova a lei do Sistema Nacional de Educação e define os princípios fundamentais na sua aplicação. In: Boletim da República, I série, n.º 12, Maputo, 1983.

MOÇAMBIQUE. Política Nacional de Educação e Estratégia de Implementação. Maputo: Imprensa Nacional de Moçambique, 1995.

MOÇAMBIQUE. MINEDH. Diploma Ministerial n.º 126/94, de 5 de Outubro: procede à revisão do Regulamento do Ensino particular. In: Boletim da República, I série, n.º 40, Maputo, 1994.

MOÇAMBIQUE. MINEDH. Regulamento do Ensino Secundário Geral. Maputo: MINED–Direcção Nacional do Ensino Secundário Geral, 2003.

OSTI, Andreia. Contexto familiar e o desempenho de estudantes de uma escola no interior de São Paulo. ETD. Educação Temática Digital, Campinas, SP, v.18, n.2, p. 369-383, abr./jun.2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8637508/13319. Acesso em: 29 abr. 2018 .

VYGOTSKY, Lev. Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

Downloads

Publicado

2018-05-25

Edição

Seção

Artigos