INFLUÊNCIA DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO FUNCIONAL SOBRE APTIDÃO CARDIORRESPIRATÓRIA E A CAPACIDADE FUNCIONAL EM INDIVÍDUOS COM SÍNDROME DE DOWN: UM ESTUDO PILOTO

Palavras-chave: Atividade Motora Adaptada, Treinamento Funcional, Síndrome de Down

Resumo

Indivíduos com síndrome de Down (SD), apresentam um estilo de vida sedentário e, consequentemente, uma baixa aptidão cardiorrespiratória e capacidade funcional, podendo muitas vezes influenciar de maneira negativa nas suas atividades de vida diária. Objetivou verificar a influência de um programa de treinamento funcional (TF) de oito semanas sobre a capacidade funcional e aptidão cardiorrespiratória em indivíduos com SD pertencentes à escola APAE da cidade de Tomazina-PR. O trabalho foi aprovado pelo CEP 1.215.776, participaram do estudo cinco indivíduos com SD, com idades entre 17 e 35 anos, nos quais foi aplicado um programa de intervenção no período de oito semanas constituído por dez exercícios físicos funcionais trabalhados em forma de circuito. Os dados foram tratados por meio de estatística não paramétrica e Delta Bruto e Delta percentual (?%) de cada variável. O nível de significância adotado para verificar alterações entre os momentos pré e pós intervenção foi de (P>0,05). Os resultados indicaram que após o programa de TF, verificou-se um aumento na distância percorrida por todos os participantes através do teste de caminhada de seis minutos (TC6min), com aumento médio de 3,1% na distância percorrida no momento pós intervenção. Em relação ao teste funcional Timed “Up and Go” (TUG), houve uma redução média no tempo de -12,66%, quando comparados ao momento pré-intervenção. Conclui-se que o programa de TF se apresentou como uma ferramenta acessível e viável, contribuindo para melhora do sistema cardiovascular e da mobilidade funcional dos indivíduos com SD.

 

Recebido em: 06/04/2020

Reformulado em: 14/06/2020

Aceito em: 15/06/2020

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-25