Para além do economicismo: a acumulação de capital na perspectiva de Rosa Luxemburgo

  • Eduardo Barros Mariutti Doutor em Economia pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e Livre Docente por esta mesma instituição (2017). Atualmente é professor associado do Instituto de Economia da Unicamp e do Programa de Pós-Graduação San Tiago Dantas (UNESP, UNICAMP, PUC-SP).
Palavras-chave: Rosa Luxemburgo, capitalismo, marxismo.

Resumo

O objetivo básico deste artigo é destacar, de forma sintética, os elementos do pensamento de Rosa Luxemburgo que podem servir de base para a superação das análises excessivamente formais e economicistas sobre o capitalismo. O primeiro passo neste sentido envolve destacar um aspecto geralmente negligenciado em seu pensamento: a dupla dimensão da expansão do capital. A faceta mais usual, fartamente explorada, diz respeito às incursões geográficas do capital. No entanto, a segunda dimensão é muito mais disruptiva: o capital, por conta de sua própria dinâmica, é forçado a colonizar e a ajustar à sua lógica todas as dimensões da vida social. A vitalidade do pensamento de Rosa Luxemburgo fundamenta-se, em grande parte, no fato de ter notado essa dimensão do problema.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-06-30