[1]
A. Pavão, “O caráter insondável das ações morais em Kant”, Trans/Form/Ação, vol. 30, nº 1, p. 101–113, jan. 2007.