[1]
J. L. Barboza, “Filosofia schopenhaueriana e literatura machadiana: em torno do conto ‘Noite de almirante’”, Trans/Form/Ação, vol. 23, nº 1, p. 7–17, jan. 2000.