[1]
H. Parret, “ON THE BEAUTIFUL AND THE UGLY”, Trans/Form/Ação, vol. 34, nº 5, ago. 2011.