PENÉLOPE, TECELÃ DE ENGANOS

Autores

  • Raquel EFRAIM (PUC/SP)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1984-8900.2012.v4n08.4490

Palavras-chave:

Feminino. Antiguidade. Odisséia. Tecelagem.

Resumo

O presente artigo intenta expor uma leitura diferenciada daquela tradicional em relação à participação feminina na sociedade políade. Para tanto, a figura de Penélope,
personagem essencial da obra homérica Odisseia, será analisada e servirá como exemplo de esposa cidadã da pólis grega. De acordo com a pesquisa feita, o tecer, que contém um vínculo etimológico com a palavra “texto”, aparece, como uma possibilidade de palavra feminina, uma amplificação da voz das mulheres na antiguidade, assim como, uma forma de participação exterior ao âmbito doméstico – ambiente a que essas são usualmente ligadas. O que muitas vezes faz passar o discurso despercebido são algumas relações indiretas e, nem por isso inexistentes, de integração; há um entrelaçamento entre a pólis e o oikos, o espaço público não apenas se opõe ao privado, mas este é integrado ao domínio público, ou seja, a pólis. A figura da mulher tecelã é portanto invocada como uma forma de representação mais ativa do feminino, atrelada a imagem da aranha - da forma que foi descrita por Aristóteles -, destoante da associação que predomina em toda a documentação grega entre a mulher e a abelha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel EFRAIM (PUC/SP)

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2014-12-18

Edição

Seção

Artigos