1
GAZZOLA, Sara Barbosa; VITORIANO, Marcia Cristina de Carvalho Pazin. Abordagens transversais e verticais na
gestão do conhecimento para potencializar a economia circular e a inovação inclusiva. Brazilian Journal of
Information Science: research trends, vol.13, Dossiê:Transversalidade e Verticalidade na Ciência da
Informação, publicação contínua, 2023, e023063. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023063.
Abordagens Transversais e Verticais
na Gestão do Conhecimento para Potencializar
a Economia Circular e a Inovação Inclusiva
Transversal and vertical approaches in knowledge management to enhance the circular economy and
inclusive innovation
Sara Barbosa Gazzola (1), Marcia Cristina de Carvalho Pazin Vitoriano, (2)
(1) Universidade Estadual Paulista (UNESP), Brasil, sara.gazzola@unesp.br
(2) marcia.pazim@unesp.br
Resumo
Diante dos problemas ambientais e sociais provocados pelo modelo econômico linear, a
circularidade emerge como uma alternativa que busca soluções para um futuro mais sustentável e
redução da marginalização de grupos sociais. Dessa forma, a presente pesquisa tem como
problematização compreender como as abordagens da transversalidade e da verticalidade podem
ser aplicadas no contexto da gestão do conhecimento no âmbito organizacional a fim de
potencializar a economia circular nas ações das empresas, assim como promover a inovação
inclusiva em prol da dignidade e justiça para as pessoas. Considera-se esse trabalho importante
devido a proposta de integração dos conhecimentos técnicos, econômicos, ambientais e sociais
que necessitam repensar suas atitudes e estratégias em prol de soluções sustentáveis e inclusivas.
O objetivo geral desse trabalho consiste em refletir acerca da importância da transversalidade e
verticalidade na gestão do conhecimento com o intuito de fomentar e estimular a economia circular
nas empresas e também a partir dessas ações a inovação inclusiva. A metodologia aplicada é uma
pesquisa bibliográfica qualitativa que buscou compreender conceitos e fenômenos, bem como
fazer interconexões. Como resultados, apresenta-se uma síntese das referidas abordagens em
consonância com os conceitos e elementos da espiral do conhecimento.
Palavras-chave: Transversalidade na gestão do conhecimento; Verticalidade na gestão do conhecimento;
Gestão do Conhecimento; Economia circular; Inovação inclusiva.
2
GAZZOLA, Sara Barbosa; VITORIANO, Marcia Cristina de Carvalho Pazin. Abordagens transversais e verticais na
gestão do conhecimento para potencializar a economia circular e a inovação inclusiva. Brazilian Journal of
Information Science: research trends, vol.13, Dossiê:Transversalidade e Verticalidade na Ciência da
Informação, publicação contínua, 2023, e023063. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023063.
Abstract
Faced with the current environmental and social problems caused by the linear economic model,
circularity emerges as an alternative that seeks solutions for a more sustainable future and reducing
the marginalization of social groups. Thus, the present research aims to understand how
transversality and verticality approaches can be applied in the context of knowledge management
at the organizational level in order to enhance the circular economy in companies' actions, as well
as promote inclusive innovation in favor of dignity and justice for people. This work is considered
important due to the proposal to integrate technical, economic, environmental and social
knowledge that requires rethinking their attitudes and strategies in favor of sustainable and
inclusive solutions. The general objective of this work is to reflect on the importance of
transversality and verticality in knowledge management with the aim of promoting and stimulating
the circular economy in companies and also through these actions, inclusive innovation. The
methodology applied is qualitative bibliographic research that sought to understand concepts and
phenomena, as well as make interconnections. As results, a synthesis of the aforementioned
approaches is presented in line with the concepts and elements of the knowledge spiral.
Keywords: Transversality in knowledge management; Verticality in knowledge management; Knowledge
Management; Circular Economy; Inclusive Innovation.
1 Introdução
O atual modelo econômico linear, desenvolvido durante a Revolução Industrial
proporcionou inúmeros avanços para a humanidade, mas também trouxe desafios para a vida em
sociedade e, inclusive para a preservação do meio ambiente. Para lidar com essa realidade, a
economia circular emerge como uma alternativa, pois valoriza a redução, reutilização e
recuperação de materiais, promovendo a responsabilidade ambiental de maneira resiliente
(Weetman, 2019).
Os avanços tecnológicos e nas mais diversas áreas do conhecimento promovidos pelo
modelo econômico linear foram importantes para a ciência, tecnologia e mercado, porém, admite-
se que esse modelo também provocou amplas desigualdades sociais, pois milhares de pessoas não
foram incluídas nessa linha do desenvolvimento. Dessa forma, entende-se que a inovação inclusiva
desempenha um papel fundamental nesse contexto, buscando soluções para a diminuir a
marginalização de grupos sociais. A busca por soluções sustentáveis e inclusivas tornou-se uma
prioridade em diversas áreas científicas (Presser; Silva, 2019).
3
GAZZOLA, Sara Barbosa; VITORIANO, Marcia Cristina de Carvalho Pazin. Abordagens transversais e verticais na
gestão do conhecimento para potencializar a economia circular e a inovação inclusiva. Brazilian Journal of
Information Science: research trends, vol.13, Dossiê:Transversalidade e Verticalidade na Ciência da
Informação, publicação contínua, 2023, e023063. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023063.
Reflete-se que a gestão do conhecimento ao longo do tempo tornou-se uma ferramenta
estratégica de suma importância nos ambientes corporativos, pois o uso inteligente do
conhecimento propicia a criação e compartilhamento, e traz como principal benefício o progresso
econômico. Considera-se que mesmo diante dos desafios impostos pelo modelo econômico linear,
a gestão do conhecimento torna-se mais essencial, pois para promover a transição para a economia
circular e ainda promover a inovação inclusiva, se faz necessário adotar as abordagens da
transversalidade e da verticalidade na gestão do conhecimento.
Para tanto, tem-se como problematização compreender como a transversalidade e a
verticalidade podem ser imbricadas na gestão do conhecimento a fim de potencializar a economia
circular nas empresas e também promover ações que gerem a inovação inclusiva.
Esses temas são emergentes e extremamente relevantes para a sociedade atual, e a pesquisa
justifica-se pela necessidade de integrar conhecimentos técnicos, econômicos, sociais e ambientais
na busca por soluções resilientes e sustentáveis. A exploração desses conceitos no âmbito da
Ciência da Informação pode enriquecer tanto o arcabouço teórico quanto prático, proporcionando
uma compreensão mais profunda das dinâmicas informacionais para o meio acadêmico e
profissional, especialmente para organizações que buscam soluções inovadoras e sustentáveis para
os desafios atuais da sociedade.
Tem-se como objetivo geral refletir por meio de uma análise crítica da literatura científica
sobre a importância da transversalidade e verticalidade na gestão do conhecimento para
potencializar a economia circular nas empresas e promover ações que gerem inovação inclusiva,
garantindo um embasamento sólido para a abordagem da temática em questão.
Metodologicamente, adotou-se a pesquisa bibliográfica de natureza qualitativa a fim de
compreender e inter-relacionar os conceitos envolvidos, bem como suas sinergias relacionadas
com a transversalidade, verticalidade, gestão do conhecimento, economia circular e inovação
inclusiva no contexto empresarial que consistiu em uma busca sistematizada da bibliografia no
Portal da CAPES, SciELO e Google Acadêmico.
Espera-se, por meio dessa pesquisa, obter uma compreensão mais profunda, sintetizando o
marco conceitual da espiral do conhecimento do modelo SECI, proposto por Nonaka e Takeuchi
4
GAZZOLA, Sara Barbosa; VITORIANO, Marcia Cristina de Carvalho Pazin. Abordagens transversais e verticais na
gestão do conhecimento para potencializar a economia circular e a inovação inclusiva. Brazilian Journal of
Information Science: research trends, vol.13, Dossiê:Transversalidade e Verticalidade na Ciência da
Informação, publicação contínua, 2023, e023063. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023063.
(1997). Esse modelo é uma abordagem para entender como o conhecimento é criado,
compartilhado e internalizado no contexto das organizações, composto por quatro modos de
conversão do conhecimento: Socialização, Externalização, Combinação e Internalização. Além
disso, busca-se conectar esses modos de conversão com as abordagens de transversalidade e
verticalidade na gestão do conhecimento, bem como suas inter-relações com a economia circular
e a inovação inclusiva.
2 Inter-relações da transversalidade e verticalidade na gestão do conhecimento
Stewart (1998) destaca que o conhecimento é mais valioso e poderoso do que recursos
naturais ou riquezas financeiras, sendo que empresas bem-sucedidas são aquelas que possuem as
melhores informações ou que as controlam de forma eficaz.
Conforme Nonaka e Takeuchi (2008, p. 25), "O conhecimento é criado apenas pelos
indivíduos. Em outras palavras, uma organização não pode criar conhecimento por si mesma, sem
os indivíduos”. Por isso, considera-se essencial que as organizações incentivem e apoiem as
atividades de criação de conhecimento dos colaboradores.
Em relação ao conceito de conhecimento, Davenport e Prusak (2003, p. 6) definem-no
como uma “[...] mistura fluida de experiência condensada, valores, informação contextual e insight
experimentado, a qual proporciona uma estrutura para a avaliação e incorporação de novas
experiências e informações”. Valentim (2008) destaca a importância da gestão do conhecimento
para a criação do conhecimento coletivo e individual nas organizações, onde a socialização e o
estímulo comportamental são fundamentais para a inovação.
Infere-se que o compartilhamento de dados, informações e conhecimento entre as pessoas
impulsiona a construção do ativo intangível, e dessa forma, acredita-se que as abordagens da
transversalidade e da verticalidade se aplicadas na gestão do conhecimento no contexto
organizacional pode potencializar uma diversidade de perspectivas, e assim contribuir para
promover uma sinergia entre esses elementos, que pode ser de suma importância nas estratégias
competitivas nos ambientes de negócios que são repletos de constantes mudanças e desafios.