1
LIMA, João Sérgio; ALVARES, Lillian; LEONARDI, Rodrigo. Revisão Sistemática da Literatura Sobre Riscos de
Conhecimento. Brazilian Journal of Information Science: research trends, vol. 17, publicação contínua, 2023,
elocation. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023022.
REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA
SOBRE RISCOS DE CONHECIMENTO
Systematic literature review about knowledge risks
João Sérgio Lima (1), Lillian Alvares (2), Rodrigo Leonardi (3)
(1) Universidade de Brasília, Brasil, joaosergio.lima@outlook.com
(2) lillianalvares@unb.br
(3) rodrigo.leonardi@aeb.gov.br
Resumo
A gestão dos riscos de conhecimento vem se desenvolvendo como uma nova área de pesquisa relacionada
à gestão do conhecimento e ao capital intelectual. Apesar do interesse científico pelo tema ter crescido nos
últimos anos, ainda se faz necessário conhecer os riscos informacionais envolvidos nos processos de
produção, de modo que o objetivo deste artigo é apresentar uma Revisão Sistemática dos distintos tipos de
riscos de conhecimento encontrados na literatura. Como procedimento metodológico para conduzir a RSL,
foram seguidas as diretrizes propostas por Yu Xiao e Maria Watson, que estabelecem oito etapas para a
condução de uma revisão de literatura. Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, foram
selecionados 24 documentos. Como resultado foi possível consolidar os principais riscos mencionados nos
documentos selecionados, quais sejam, perda de conhecimento; vazamento de conhecimento;
transbordamento de conhecimento; desgaste do conhecimento; ocultação do conhecimento; acúmulo de
conhecimento; terceirização do conhecimento e lacunas de conhecimento. Como conclusão é possível
afirmar que é necessário maior aprofundamento acerca dos riscos de conhecimento, idealmente por mais
pesquisadores que venham a se interessar pelo tema
Palavras-chave: Riscos de conhecimento; Gestão do conhecimento; Revisão Sistemática de Literatura.
Abstract
Knowledge risk management has been developing as a new area of research related to knowledge
management and intellectual capital. Although scientific interest in the topic has grown in recent years, it
is still necessary to know the informational risks involved in the production processes, in this sense, the
objective of this article is to present a Systematic Review of the different types of Knowledge Risks found
in the literature. As a methodological procedure to conduct SLR, the guidelines proposed by Yu Xiao and
Maria Watson were followed, which establish eight steps for conducting a literature review. After applying
the inclusion and exclusion criteria, 24 documents were selected. As a result, it was possible to consolidate
2
LIMA, João Sérgio; ALVARES, Lillian; LEONARDI, Rodrigo. Revisão Sistemática da Literatura Sobre Riscos de
Conhecimento. Brazilian Journal of Information Science: research trends, vol. 17, publicação contínua, 2023,
elocation. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023022.
the main risks mentioned in the selected documents, namely, Knowledge Loss; Knowledge Leakage;
Knowledge Spillover; Knowledge Attrition; Knowledge Hiding; Knowledge Hoarding; Knowledge
Outsourcing and Knowledge Gaps. In conclusion, it is possible to affirm that it is necessary to go deeper
into Knowledge Risks, ideally by more researchers who may become interested in the topic.
Keywords: Knowledge Risks; Knowledge management; Systematic Literature Review.
1 Introdução
Na concepção de Alvarez e Caregnato (2017), com o fim da II Guerra Mundial observou-
se um relevante incremento da quantidade de informação científica e tecnológica, que, aliado ao
progresso das tecnologias da informão e comunicação causaram uma “explosão de informação”
que influenciou no aumento da produção do conhecimento.
Em decorrência desse aumento da disponibilidade das informações, diversas
transformações sociais, tecnológicas, econômicas e culturais se uniram e deram origem a uma nova
forma de sociedade, denominada Sociedade em Rede, onde conhecimento e informação tornaram-
se elementos fundamentais em todos os modos de desenvolvimento, de modo que o processo de
produção passou a ser sempre baseado em algum grau de conhecimento e no processamento da
informação (Castells 2019).
Nesse sentido, com a disseminação do acesso à informação, surgiram fontes ilimitadas de
informação e conhecimento disponíveis, caracterizando a transição para a Era do Conhecimento,
em detrimento da Era Industrial. Nesse novo contexto, uma organização é considerada como parte
da Era do Conhecimento quando é capaz de aprender, reter e atuar com base nas melhores
informações, conhecimentos e know-how disponíveis (Dalkir 2011).
Assim, de acordo com Dalkir (2011), a habilidade de gerenciar o conhecimento é crucial
na economia do conhecimento, de forma que sua criação e difusão se transformaram em fatores
importantes de competitividade, tornando o conhecimento uma commodity inserida nos produtos
das organizações.
Até recentemente, a maioria das teorias eram focadas em explicar o conhecimento como
algo positivo que as organizações precisam gerenciar para obter o máximo benefício, de modo que
3
LIMA, João Sérgio; ALVARES, Lillian; LEONARDI, Rodrigo. Revisão Sistemática da Literatura Sobre Riscos de
Conhecimento. Brazilian Journal of Information Science: research trends, vol. 17, publicação contínua, 2023,
elocation. DOI: 10.36311/1981-1640.2023.v17.e023022.
as organizações se concentraram principalmente em encontrar e desenvolver o conhecimento certo
e usá-lo a seu favor (Durst e Zieba 2019).
Ocorre que desenvolvimentos teóricos recentes revelaram que essa abordagem não é mais
suficiente:
As organizações precisam reconsiderar suas abordagens de GC para incluir os
riscos do conhecimento em potencial que eles também podem enfrentar. De fato,
uma gestão eficaz dos riscos de conhecimento é necessária para fazer uma possível
mudança estratégica rápida para abordar as suposições sobre o que é necessário
para ter sucesso (Durst e Zieba 2019 p. 1).
Durst e Zieba (2019 p. 2) definem Riscos de Conhecimento como uma medida da
probabilidade e da gravidade de efeitos adversos de quaisquer atividades relacionadas de alguma
forma ao conhecimento que possam afetar o funcionamento de uma organização em qualquer
nível.
Nessa perspectiva, dada a importância que a informação e o conhecimento passaram a ter
nos processos de produção, se faz necessário conhecer os riscos informacionais envolvidos nesses
processos, bem como buscar meios para identificá-los e eventualmente mitigá-los. Neste sentido,
o objetivo deste artigo é apresentar uma revisão sistemática dos distintos tipos de Riscos de
Conhecimento encontrados na literatura.
A relevância do presente artigo para a Ciência da Informação, além de apresentar um estudo
sobre Riscos de Conhecimento, reside no método proposto para apresentação do tema, de uma
Revisão Sistemática da Literatura. Conforme observado por Cerrao et al. (2018 p. 113), a adoção
do método de Revisão Sistemática pelos pesquisadores da Ciência da Informação no Brasil ainda
é pequena e pouco retratada nas pesquisas científicas indexadas nas principais bases de dados
científicos da área, em comparação com a quantidade total de pesquisas das referidas bases.
O texto está dividido em quatro seções, incluindo esta introdução, onde são apresentadas a
definição e importância dos Riscos de Conhecimento, a relevância do estudo para a Ciência da
Informação, bem como o objetivo do artigo. Na segunda seção são explicitados, de forma
detalhada, os procedimentos metodológicos utilizados para a elaboração de uma Revisão
Sistemática de Literatura. A terceira seção apresenta os resultados da RSL, seus achados, com
subdivisões que detalham cada um dos Riscos de Conhecimento que foram identificados nos