DIFICULDADES, ESTRATÉGIAS E CONTRATEMPOS DE UM ESCRITOR NA PRIMEIRA REPÚBLICA: UMA ANÁLISE DA TRAJETÓRIA EDITORIAL DE LIMA BARRETO.

Autores

  • Patrícia Regina Cenci QUEIROZ

DOI:

https://doi.org/10.36311/1808-8473.2007.v1n4.1398

Resumo

Nos últimos cinqüenta anos a pesquisa historiográfica com fontes literárias transformou radicalmente seu foco de análise. Abandonando a perspectiva de “obra de arte” ou a idéia de “gênio”, trabalhar com o texto literário é entender o processo de construção dos mesmos que são, antes de tudo, artefatos culturais, produzidos num meio social específico e que dialoga com atores sociais em diversos níveis: os leitores, editores, intelectuais, instituições de legitimação e consagração da época, os jornais, etc. Olhando para a fonte literária sob esse prisma, conseguimos visualizar muito da organização social na qual a mesma foi concebida. Neste artigo, procuramos analisar o percurso do escritor Lima Barreto para conseguir ser editado, publicado e lido na Primeira República. Para tanto, recorremos à análise das correspondências do escritor a amigos, editores e jornais, bem como seu diário pessoal e suas impressões de leitura. O que pudemos perceber da análise deste material é que no percurso que Lima Barreto percorreu em sua carreira como escritor, a opção pela linguagem satírica em suas obras é empregada como estratégia editorial, buscando consagração e visibilidade no campo intelectual da Primeira República.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

QUEIROZ, P. R. C. (2011). DIFICULDADES, ESTRATÉGIAS E CONTRATEMPOS DE UM ESCRITOR NA PRIMEIRA REPÚBLICA: UMA ANÁLISE DA TRAJETÓRIA EDITORIAL DE LIMA BARRETO. BALEIA NA REDE, 1(4). https://doi.org/10.36311/1808-8473.2007.v1n4.1398