Férias que foram, férias que ainda são

Autores

  • Marcos H. Stefanini de SOUZA

DOI:

https://doi.org/10.36311/1808-8473.2007.v1n4.1393

Resumo

No início do filme vemos os pais de Mauro tendo de mudar às pressas de Belo Horizonte para São Paulo. Motivo: a perseguição política vivida no Brasil durante o período mais bruto da ditadura militar, quando eram constantes ações de força e prisões. Temos a impressão de que eles estavam envolvidos com o movimento de esquerda e sentiam toda perseguição a eles imposta, como parece claro na cena em que cruzam com um caminhão do Exército na rodovia. Naquele instante as marcas de preocupação em seus rostos tornam-se evidentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

SOUZA, M. H. S. de. (2011). Férias que foram, férias que ainda são. BALEIA NA REDE, 1(4). https://doi.org/10.36311/1808-8473.2007.v1n4.1393