GESTIONES ENTRE EL ESTADO Y UN MOVIMIENTO SOCIAL, PELEANDO POR LO PÚBLICO DE LAS POLÍTICAS

Autores

  • maria florencia fajardo FTD-UNLP-CIC- CECSO

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2013.v6n2.2817

Palavras-chave:

Estado. Movimentos socias. Políticas publicas. Juventude

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre o caráter das negociações por políticas públicas que se estabelece entre um movimento social e o Estado. A referência empírica focará nas gestões entre a Frente Popular Dario Santillán e o governo da província de Buenos Aires, Argentina, a partir da etnografia realizada no período de agosto de 2009 a outubro de 2011. A FPDS foi selecionada por esta pesquisa porque foi uma das organizações que não envolveu-se na gestão directa do Estado e, sobretudo, porque  difere do projeto político encarnado por Kirchner, conhecido como kirchnerismo. Além disso, o interesse recai sobre o fato que, em geral, as produções acadêmicas costumam tratar, sobretudo, das organizações que optaram por vincular-se, direta e indiretamente, às instituições do Estado no período de 2003-2011.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-04-14

Edição

Seção

Dossiê