Valores, Verdade e Investigação

uma alternativa pragmatista ao não cognitivismo de Russell

Palavras-chave: Epistemologia, Filosofia social, Distopia, Russell, Pragmatismo, Dewey, Lewis

Resumo

Este artigo apresenta um referencial pragmatista para compreender o estatuto epistêmico da valoração que é produzida na reflexão acerca das consequências sociais de propostas científicas e tecnológicas. O problema é posto seguindo as considerações de Bertrand Russell sobre o impacto da ciência na sociedade. Russell argumenta que a valoração de arranjos sociais fica fora dos limites do conhecimento, porque valorações não podem ser verdadeiras ou falsas em sentido correspondencial. Isso leva o pensamento social a um impasse, pois não se pode saber que dado arranjo social seria indesejável ou inadequado. Este artigo esboça uma alternativa a partir dos trabalhos sobre valoração de Clarence Irving Lewis tomados em continuidade com a teoria da investigação de John Dewey. Este referencial alternativo assume noções epistêmicas de verdade e justificação, o que permite que valorações possam ser concebidas em contextos de investigação e, assim, como objetos de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-10
Seção
Artigos/Articles