DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Tradução de Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2016, 244p.

Palavras-chave: Angela Davis, feminismo, racismo, capitalismo, interseccionalidade

Resumo

Trata-se de apresentar a tradução brasileira de Mulheres, raça e classe, de Angela Davis, destacando tanto sua historicidade, quanto sua irredutível relevância para se pensar a luta feminista e antirracista à luz das opressões articuladas e reconfiguradas pelo sistema capitalista nos dias atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aléxia Cruz Bretas, Universidade Federal do ABC

Professora de Filosofia na Universidade Federal do ABC (UFABC), São Bernardo do Campo, SP – Brasil. https://orcid.org/0000-0002-5447-0003 E-mail: alexia.bretas@ufabc.edu.br
Filósofa com Mestrado e Doutorado pela USP e Pós-Doutorado em Teoria Literária pela Unicamp. Autora dos livros A constelação do sonho em Walter Benjamin (Humanitas, 2008), Do romance de artista à permanência da arte (Annablume, 2013) e Fantasmagorias da modernidade (Ed. Unifesp, 2017).

Publicado
2019-06-22
Seção
Resenha/Reviews