Método e estrutura social: a crítica marxista de István Mészáros à Lógica de Hegel

Palavras-chave: Método, Ciência da Lógica, Dialética, Estrutura social

Resumo

Neste trabalho discute-se a crítica de István Mészáros à Lógica de Hegel. Aponta-se como o marxismo realiza a crítica aos pontos de partida e de chegada da Ciência da lógica, quais sejam, o pensamento sem pressupostos e o círculo auto-constituído da Lógica. Com isso, indica-se a diferença entre os modos hegeliano e marxista de conceber o enraizamento do conhecimento no processo de vida real. Discute-se ainda como István Mészáros realizou uma dura crítica à hipostasiação do método dialético em G. Lukács, crítica esta que se apóia na rejeição de um método que deixa de prestar contas ao ser e que, por isso, acaba lidando com a identidade entre conhecimento e ser como uma mera postulação abstrata.

Recebido: 30/09/2016
Aceito: 26/04/2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Lessa Vieira de Sá Menezes, doutor em direitos humanos pela USP

Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP – Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2078-1030 E-mail: rafaeldesamenezes@gmail.com
Pós-doutor em Democracia e Direitos Humanos pelo Ius Gentium Conimbrigae / Centro de Direitos Humanos, Coimbra – Portugal.

Publicado
2019-06-22
Seção
Artigos/Articles