Histórico

Breve Histórico da Schème

As primeiras ideias e propostas de criar uma revista voltada para publicações de estudos sobre a teoria de Jean Piaget surgiram em 2007 no GEPEGE – Grupo de Estudo e Pesquisa em Epistemologia Genética e Educação da FFC - que avaliou criticamente a proposta, reconhecendo a necessidade e o valor de um tal empreendimento e, por outro, as dificuldades em efetivá-lo.

O objetivo inicial da Revista, e que se mantém até hoje, é estimular e divulgar discussões e produções científica e epistemológica, servindo como um veículo para o intercâmbio de informações, divulgação de estudos, resultados de pesquisas teóricas e experimentais. A ideia era, desde o início, divulgar a produção científica nacional e internacional relacionados à Psicologia Genética e Epistemologia Genéticas.

A proposta era inovadora, pois não havia - e ainda hoje não existe - no Brasil e na América Latina, fora a Schème, uma revista especializada nesse domínio de estudo, em particular voltadas às áreas da educação, filosofia, psicologia e temas inter e multidisciplinares. Com o tempo e em um momento de maturidade do GEPEGE, a proposta ganhou mais corpo e o projeto se concretizou, em 2008, ano de publicação da primeira edição da Revista.

Nesse sentido, desde a sua origem, a Schème esteve compromissada, não somente com o avanço da pesquisa piagetiana, mas, também, com o debate cientifico e epistemológico. Por isso, ela está constantemente aberta às análises cientificas e epistemológica, às analises comparativas e às análises críticas, inclusive à teoria piagetiana. Ela pretende, com isso, dar continuidade àquilo que o próprio Piaget praticou junto aos seu colaboradores e também aos seus críticos.

Hoje o escopo da revista se amplia para produções que vinculam a Epistemologia Genética e a Sociologia Genética, pois entendemos que para Piaget os principais pilares para o avanço da Epistemologia Genética se encontram nas pesquisas psicológicas e sociológicas.  Em virtude da criação e fortalecimento de novas experiências pedagógicas comprometidas com o ideário piagetiano, a revista Shème se propõe estimular o diálogo entre os produtores dessas experiências inovadoras e a academia.

Assim, pretendemos que o pensamento e a prática científica de Piaget se mantenham vivos e contribuam, decisivamente, para o avanço e transformação do conhecimento e da sociedade.