CONTEMPORANEIDADE E A CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA NA ESCOLA

  • Telma VINHA
  • Cesar Augusto Amaral NUNES
  • Adriano MORO
Palavras-chave: Convivência democrática na escola, Educação moral, Contemporaneidade, Valores

Resumo

Diante da complexidade do mundo atual e dos problemas de convivência com os quais nos deparamos, cotidianamente, tais como, desrespeito, indiferença, in-timidações, intolerância, agressões e violência, quer na sociedade, escola ou es-paços virtuais, é preciso proporcionar nas instituições educativas uma formação que contribua para uma sociedade mais justa, solidária e democrática. Por ser um local de convívio com a diversidade, na relação e interação com o outro e de aprendizagem da vivência no espaço público, a escola é local ideal para a apren-dizagem da convivência democrática. Esse tipo de convivência ocorre quando em situações de conflito as soluções são baseadas no diálogo, na coordenação das perspectivas envolvidas, em participação cooperativa, em que se repudiam solu-ções autoritárias, submissas, violentas ou individualistas. Inclui a participação das pessoas nas decisões, na discussão e elaboração de regras e no desenvolvi-mento de uma consciência crítica, que, baseados nos princípios morais, avaliam permanentemente as normas, atitudes e tradições. O presente ensaio tem como objetivo refletir sobre característica da contemporaneidade e a importância da promoção da convivência democrática pela escola, apresentando possibilidades de intervenção nesse sentido. Defende que a construção de uma escola onde a convivência possa ser qualificada como democrática é complexa e necessária, pois implica em ações coordenadas: institucionais, curriculares e pessoais, de modo a contemplar todos os atores escolares em prol de uma convivência que, acima de tudo, seja ética.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-04-30
Seção
Artigos