NEGOCIAÇÕES ENTRE PALESTINOS E ISRAELENSES DESDE OS ACORDOS DE OSLO NA DÉCADA DE 1990: AVANÇOS OU RETROCESSOS?

  • Héros Tamiozzo de Aguiar Centro Universitário Moura Lacerda
Palavras-chave: Acordos de Oslo, Palestina, Israel

Resumo

Dos pogroms ao movimento sionista; dos kibutzim israelenses aos refugiados palestinos; das guerras às tentativas de aproximação – os acordos de Oslo, forjados no contexto do pós-Guerra Fria, representam divisores de águas. O mundo observava estático o aperto de mãos de Yitzhak Rabin e Yasser Arafat testemunhado por Bill Clinton em 1993. Oslo entrava em vigor com o caráter de acordo formal, mas representava mais do que isso. Pela primeira vez, após quarenta e cinco anos de alarmante violência e conflitos incessantes, a saudação representava a esperança do comprometimento para a consolidação da paz entre os dois povos, emergindo como um marco histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Héros Tamiozzo de Aguiar, Centro Universitário Moura Lacerda

Graduando em Relações Internacionais. Bolsista do Programa de Iniciação Científica (PIC) do Centro Universitário Moura Lacerda. heros.tamiozzo@gmail.com

Publicado
2016-06-30
Seção
Artigos