A LEGITIMIDADE NO SISTEMA INTERNACIONAL E A PROBLEMÁTICA DA ÉTICA NO PÓS-GUERRA FRIA: UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE REALISMO, IDEALISMO E RACIONALISMO

Érika Laurinda AMUSQUIVAR

Resumo


O presente trabalho tem o objetivo de estabelecer uma análise comparativa sobre legitimidade e ética no Sistema Internacional sob a luz de três correntes teóricas: Realismo, Idealismo e Racionalismo. O debate entre praxeologia e teoria se mostra necessário para apontar para os limites que as escolas possuem ao explicar a nova configuração do Sistema, sobretudo pela História ser considerado um processo ou um progresso. Por isso delineia-se a noção de ordem internacional após o fim da Guerra Fria, apontando para as novas demandas dos Estados, associado a seus interesses. Nessa análise será constatado que há limites para a compreensão do cenário internacional sob a ótica de apenas uma escola, dada a diversidade de valores advindos de cada Estado e também pelo fato de que não há um consenso entre as correntes teóricas sobre a definição dos conceitos analisados neste trabalho. Traça-se também uma análise dos limites de cada teoria acerca do tema – legitimidade e ética – para se concluir que apesar destas demandas serem uma constante no Sistema Internacional, as mesmas são concebidas de diferentes formas, o que inviabiliza a tentativa de se criar um consenso acerca dos conceitos tratados. Conclui-se, portanto, que esta tensão estabelecida entre legitimidade e ética não é resolvida pelas escolas, acarretando na perpetuação do debate.

Texto completo:

PDF