Alfabetização matemática: considerações sobre a teoria e a prática

Kátia N. V. Souza

Resumo


O presente artigo pretende apresentar algumas considerações sobre o processo de alfabetização em Matemática, a fim de situar a Matemática no contexto da apropriação dos processos de leitura e de escrita. Partimos do pressuposto de que a Matemática é uma linguagem e que o professor, nas salas de aula, atua como um mediador entre o aluno e a Matemática, em parte determinando os modelos de comunicação na classe, mas também servindo como um modelo de um ‘nativo’ no uso dessa linguagem. Entendemos que a linguagem matemática é uma ferramenta fundamental para a leitura e interpretação da realidade e que, no entanto, tem sido apresentada, na formação do professor e pelo professor, como algo asséptico, descontextualizado e pautado em questões de cunho sintático, mais do que semântico, isto é, mais preocupado com as regras de construção do fato matemático do que com o seu próprio significado.é uma forma de compreender o mundo, sua linguagem específica deve estar associada às interpretações e à construção de significados a partir da realidade concreta.

Texto completo:

PDF