A PERIODIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA HISTÓRICO-CULTURAL

  • Telma Cristina CAMILO Faculdade de Filosofia e Ciências

Resumo

Este texto trata-se de uma breve sistematização da contribuição sobre como a teoria histórico-cultural, mais conhecida no Brasil como Escola de Vigotski (Vigotski e colaboradores), compreende a periodização do desenvolvimento infantil entre zero e seis anos, partindo do pressuposto de que o conhecimento e a compreensão das particularidades de cada período do desenvolvimento infantil e suas atividades principais correspondentes – primeiro ano: comunicação emocional; primeira infância: comunicação objetal; idade pré-escolar: jogo/brincadeira/faz-de-conta – possibilitam fundamentação teórica sobre como a criança se desenvolve em seu processo de humanização e consequentemente, condições para o educador criar situações promotoras de aprendizagem e desenvolvimento por meio de um ensino intencional baseado nos períodos sensíveis de desenvolvimento da criança, que se explicam pelo fato de que o ensino influencia principalmente aquelas qualidades que estão em processo de formação.

Biografia do Autor

Telma Cristina CAMILO, Faculdade de Filosofia e Ciências
Meu nome é Telma Cristina Camilo, sou aluna do 4º ano do curso de Pedagogia, Habilitação em Magistério para a Educação Infantil da FFC - UNESP - MARÍLIA. Sou membro do Grupo de Pesquisa "Implicações Pedagógicas da Teoria Histórico-Cultural" (desde 2006) e minha linha de pesquisa é "Implicações para a pedagogia da infância". Estou desenvolvendo pesquisa referente à Trabalho de Conclusão de Curso, sob orientação da professora Dra. Cyntia Graziella Guizelim Simões Girotto.
Publicado
2008-10-05
Seção
Artigos