O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Diretrizes para Autores

1. ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS:

A Percursos Revista de Antropologia recomenda aos seus colaboradores que enviem seus trabalhos (artigos originais científicos ou resenhas) condizentes com as seguintes normas:

      1.1 O recebimento de trabalhos será feito unicamente via e-mail. § Contato: revista.percursos@yahoo.com.br

     1.2 O autor deve inserir no campo “assunto” do e-mail as palavras “Submissão de artigo” ou “Submissão de resenha”.

     1.3 Os artigos apresentados devem conter no mínimo 3 mil palavras e no máximo 8 mil e de 10 a 15 páginas (incluindo referências bibliográficas), título, palavras-chave de 3 a 5, introdução, desenvolvimento do assunto, argumentação e considerações finais.

     1.4 As resenhas não devem ultrapassar 5 laudas – em fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5, margens (todas) 2,5cm.

          1.4.1 As resenhas devem apresentar a Referência Bibliográfica completa da obra:

          Exemplo: ELIAS, N.; SCOTSON, J. Os estabelecidos e os outsiders: Sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Tradução: Vera Ribeiro, Jorge Zahar Editora, Rio de Janeiro, 2000.

          1.4.2 As resenhas devem ser de livros voltados para a Antropologia e com no máximo 3 anos de publicação.

     1.5 Para que o corpo de pareceristas não tenha acesso à identidade do(s) autor(es), a Comissão Editorial fará uma cópia do artigo ou da resenha sem quaisquer dados sobre o autor (nome, instituição, professor orientador), e tal cópia será enviada para os pareceristas de modo a garantir o anonimato do autor.

 

NORMAS E ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DE ARTIGOS

1. Formatação do documento: os trabalhos devem ser apresentados de modo legível. A formatação do artigo deve ser feita da seguinte maneira:

     1.1 Entre linhas: um e meio (1,5cm).

     1.2 Margens (todas): dois e meio (2,5cm).

     1.3 Alinhamento: justificado.

     1.4 Fonte: Times New Roman, tamanho 12.

     1.5 Grifos:

          1.5.1 Aspas (“ ”): apenas para metáforas, transcrições e citações.

          1.5.2 Negrito: somente pata títulos de capítulos, tópicos, tabelas e gráficos.

          1.5.3 Itálico: palavras estrangeiras, títulos de livros, jornais, artigos, teses, etc., quando aparecerem no corpo do texto. Também poderá ser utilizado para ressaltar palavras e expressões, mas sugerimos, no entanto, que esse artifício seja evitado.

2. Estrutura do artigo: o artigo deve apresentar dois resumos, um em português e o outro em inglês (abstract), também se aplicando tal norma às palavras-chave (keywords).

     2.1 O artigo ainda deve conter as seguintes informações: o(s) nome(s) completo(s) do(s) autore(s), nome da instituição ao qual pertence, qual(is) período(s) está(ão) cursando, curso que está(ão), um documento que comprove a vinculação com o curso (Histórico Escolar do ano, Comprovante de Matrícula ou equivalente), nome completo do orientador, indicar se o artigo compõe alguma parte de uma pesquisa principal, temática na qual se insere o artigo, breve descrição do autor (semelhante a descrição inicial do Currículo Lattes), indicar agência de fomento (se houver), e-mail do autor(es) e que o mesmo possa ser publicado como meio de contato.

     2.2 Os resumos: devem ser redigidos pelo próprio autor do trabalho. O resumo deverá ser a síntese dos pontos relevantes do texto, em linguagem clara e direta, e deve conter cerca de 10 linhas. No caso dos resumos em inglês (abstract), a Comissão Editorial está autorizada a realizar modificações, caso considere conveniente, especialmente quando os resumos não estiverem devidamente elaborados de acordo com critérios gramaticais e semânticos da língua.

     2.3 Notas de rodapé: as notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos ou tecer considerações que não devam ser incluídas no texto para não interromper a sequência lógica da leitura. Essas notas devem ser reduzidas ao mínimo, devem estar dispostas em ordem numérica ao longo do texto (recomenda-se que se utilize o sistema automático de inserção de notas de rodapé dos programas de texto, como o Microsoft Word).

     2.4 Figuras: são desenhos, gráficos, fotografias, fotomicrografias, etc., com os respectivos títulos precedidos da palavra FIGURA e do número de ordem em algarismo arábico. No texto devem ser indicado pela abreviatura Fig., acompanhada do número de ordem.

     2.5 Quadros: denomina-se quadro a apresentação de dados de forma organizada, para cuja compreensão não seria necessária qualquer elaboração matemático-estatística. A identificação se fará com o nome do elemento QUADRO, seguido do número de ordem em algarismo romano.

     2.6 Tabelas: na apresentação de uma tabela devem ser levados em consideração os seguintes critérios: toda tabela deve ter significado próprio, dispensando consultas ao texto; a tabela deve ser colocada em posição vertical, para facilitar a leitura dos dados. No caso em que isso seja impossível, deve ser colocada em posição horizontal, com o título voltado para a margem esquerda da folha. Se a tabela ou quadro não couber em uma página, deve ser continuado na página seguinte. Neste caso, o final não será delimitado por traço horizontal na parte inferior e o cabeçalho será repetido na página seguinte. Não devem ser apresentadas tabelas nas quais a maior parte dos casos indiquem inexistência do fenômeno. É recomendável que o autor sempre inclua a fonte dos dados utilizados na tabela, geralmente abaixo da mesma.

 

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS: CITAÇÕES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. Citação de autores no texto:

     1.1 Um autor: no caso em que o nome do autor vem entre parênteses, este deve estar em letra maiúscula, seguido de vírgula, e o ano da publicação: Exemplo: (FIALHO, 2004).

     1.2 No caso da indicação do autor estar fora dos parênteses, o nome do autor não deve estar em letras maiúsculas, como no exemplo:

     Exemplo: “Fialho (2004) afirma...”.

     1.3 No caso da existência de dois autores para a mesma publicação, a formatação segue o mesmo padrão mostrado acima, mas deve haver o acréscimo da letra “&”, no caso da menção feita entre parênteses:

    Exemplos: “Nunes e Silva (2006) defendem...” ou “(NUNES & SILVA, 2006)”.

     1.4 Três ou mais autores: até três autores, todos devem ser referenciados:

     Exemplo: “Martins, Jorge e Marinho (1972)” ou “(MARTINS, JORGE e MARINHO, 1972)”.

     1.5 Mais de três autores: devem ser mencionados os três primeiros autores, seguidos da expressão “et al.” em itálico, acrescida da data e da página, conforme já mostrado:

     Exemplo: “SOUZA, VIEIRA, NUNES et al. (1987)” ou “(SOUZA, VIEIRA, NUNES et al., 1987)”.

     1.6 Citação de trabalhos de diferentes autores: todos eles são mencionados, obedecendose a ordem alfabética ou cronológica:

     Exemplos: “Thomas (1955), King (1965), Lirons (1967), Barbosa (1985)” ou “(THOMAS, 1955, KING, 1965, LIRONS, 1967, BARBOSA, 1985)”.

     1.7 Citações de diversos documentos de mesmos autores publicados em um mesmo ano: são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas do alfabeto após a data, e sem espacejamento:

    Exemplo: “Carraro (1973ª)”, “Carraro (1973b)”, “(VOLKMAN & GOWANS, 1965ª)”, “(VOLKMAN & GOWANS, 1965b)”.

     1.8 Coincidência de autores com o mesmo sobrenome e data: acrescentar as iniciais de seus prenomes:

    Exemplo: “Barbosa, N. (1958)”; “(BARBOSA, R., 1958)”.

     1.9 Citação de citação: identificar a obra diretamente consultada. A expressão latina apud significa citado por, conforme, segundo:

     Exemplos: “Silva apud Pessoa (1980) diz:” ou “(SILVA apud PESSOA, 1980)”.

     1.10 Citação onde conste a numeração das páginas utilizadas: acrescentar uma vírgula após o ano da publicação, seguindo de “p.”, espacejamento e o número da página. No caso em que a citação ocupa duas páginas na publicação original, então utiliza-se o hífen entre os números das páginas:

      Exemplos: “(BARBOSA, 2006, p. 45)” ou “(BARBOSA, 2006, p. 46-47)”.

2. Transcrição textual de parte da obra:

     2.1 Citação: é a menção no texto de uma informação colhida de outra fonte. Pode ser direta, indireta e citação de citação.

          2.1.1 Citação direta: é a cópia ou transcrição literal de outro texto (leis, decretos, regulamentos, fórmulas científicas, palavras ou trechos de outro autor). O tamanho de uma citação determina sua localização no texto da seguinte forma:

               2.1.1.1 Até 3 linhas: deve ser contida entre aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação: Exemplo: De acordo com Faria (2003, p. 32), “A essa determinação, Pêcheux denomina de ‘formação ideológica’[...]”.

               2.1.1.2 Mais de 3 linhas: deve ser destacada com um recuo da margem esquerda (4 cm), a letra deverá ser menor (Fonte: Times New Roman, tamanho: 11) que a do texto e não se devem usar aspas:

               Exemplo: De acordo com BORGES (2003, p. 45), Pelos dados do IBPT, os contribuintes brasileiros pagaram aos governos federal, estaduais e municipais a soma de R$ 546,97 bilhões no ano passado (R$ 482,36 bilhões em 2002). Esse valor indica que a carga sobre o PIB cresceu 0,23 ponto percentual em 2003em relação a 2002. Com base nesse aumento, a carga tributária do ano passado será de 36,68% do PIB –estava em 36,45% em 2002”.

     2.2 Supressões, acréscimos e comentários: utilizar colchetes [ ]:

     Exemplo: “Esta [a cultura humana] só desenvolveu-se porque o homem tem a faculdade linguística por excelência. Isto é, o homem necessita de significados para viver [...]”.

     2.3 Ênfase em trechos da citação: indicar com a expressão “grifo nosso” ou “grifo do autor” entre parênteses, após a chamada da citação.

     2.4 Notas de rodapé: as notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos ou tecer considerações que não são incluídas no texto para não interromper a sequência lógica da leitura. Sugerimos que tais notas sejam pouco utilizadas.

     2.5 Referências bibliográficas: para a elaboração das referências bibliográficas solicitamos que seja seguida uma padronização própria da Revista Percursos. As regras gerais são as seguintes:

          2.5.1 Livro: sobrenome do autor (em caixa alta) /VÍRGULA/ seguido da primeira letra do nome (em caixa alta) /PONTO/ título da obra em itálico /PONTO/ nome do tradutor /PONTO/ número da edição, se não for a primeira /VÍRGULA/ local da publicação /VÍRGULA/ nome da editora /VÍRGULA/ data. (Obs: No caso de 2 autores, separá-los com “&”. No caso de três ou mais autores, separá-los com ponto e vírgula “;”):

          Exemplo: SACHS, I. Ecodesenvolvimento, crescer sem destruir. Tradução de Eneida Cidade Araújo. 2 edição, São Paulo, Vértice, 1986.

          2.5.2 Artigo: sobrenome do autor, seguido da primeira letra do nome (como no item anterior) / título do artigo /PONTO/ nome do periódico em itálico /VÍRGULA/ volume do periódico /VÍRGULA/ número da edição /VÍRGULA/ numeração de página /VÍRGULA/ data.:

          Exemplo: REIS, E. Elites agrárias, state-building e autoritarismos. Dados, v. 25, edição 3, p. 275-96, 1982.

          2.5.3 Coletânea: sobrenome do autor, seguido da primeira letra do nome (como nos itens anteriores) /PONTO/ título do capítulo /VÍRGULA/  iniciais do nome, seguidas do sobrenome do(s) organizador(es) /VÍRGULA/ título da coletânea em itálico /VÍRGULA/ local da publicação /VÍRGULA/ nome da editora /VÍRGULA/ data.:

          Exemplo: SANCHES, S. H. Governo, empresa estatal e política siderúrgica: 1930-1975, in O.B. Lima & S.H. Abranches (orgs.), As origens da crise, São Paulo, Iuperj/Vértice, 1987.

          2.5.4 Teses acadêmicas: sobrenome do autor, seguido da primeira letra do nome (como nos itens anteriores) /PONTO/ título da tese em itálico /PONTO/ grau acadêmico a qual se refere (Doutorado, Mestrado, Trabalho de Conclusão de Curso – TCC) /VÍRGULA/ instituição em que foi apresentada /VÍRGULA/ data /PONTO/:

          Exemplo: SGUIZZARDI, E. O estruturalismo de Piaget: subsídios para a determinação de um lugar comum para a Ciência e a Arquitetura. Dissertação de Mestrado, Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, 1986.

          2.5.5 Sites: NOME DO SITE (em caixa alta) /PONTO/ <endereço eletrônico> /PONTO/ Data de acesso: /PONTO/:

          Exemplo: CÂMARA DOS DEPUTADOS. < www.camara.gov.br >. Acessado entre 20/03 e 15/07 de 2006.

OBS: Pedimos que atentem para o fato de que só devem utilizar nas Referências Bibliográficas as obras citadas no corpo do texto.

IMPORTANTE: Todas as normas não mencionadas neste regulamento deverão seguir o padrão ABNT.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.