A contraface do mundo do trabalho: narrativas sobre vidas e direitos de pessoas em situação de rua na cidade de Goiânia

Palavras-chave: População em Situação de Rua, Trabalho, Direitos, Educação, Goiânia

Resumo

Este texto procura desenvolver uma análise das narrativas de pessoas em situação de rua em Goiânia, capital do Estado de Goiás. Portanto, analisaremos a promessa de inclusão no contrato moderno via a educação para o trabalho abstrato. Para realizar esse trabalho tomamos com referência os dados do Censo e Perfil da População de Rua realizado em Goiânia (2015), mais particularmente, nove entrevistas sobre trajetórias de vida. A partir dos dados pudemos observar que os valores morais do trabalho são parte do universo das pessoas, contudo, o trabalho mudou e suas mudanças interferiram de forma radical a vida das pessoas. A ideia foi se aproximar dos processos primeiramente descritos como necessários à educação para o trabalho abstrato, para depois, buscar compreender, como ainda hoje, por meio de suas próprias narrativas, esses outros sujeitos, presentes nas sombras desses acontecimentos que deram forma ao mundo do trabalho moderno, e que povoaram as cidades e burgos europeus dos séculos XV ao XVIII, voltam a dominar a paisagem das áreas centrais das grandes cidades. Agora, esse sujeito, já disciplinado, vê-se, ao não participar do mundo do trabalho para qual foi educado, como um excluído da sociedade. O que era estranhamento e resistência, agora é desejo que não insiste em não se concretizar.

Submetido em: 23/09/2019
Aceito em: 04/11/2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Barbosa de Lima, Universidade Federal de Goiás

Professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), pesquisador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos (NDH/PRPI) e do Núcleo de Estudos da Criminalidade e Violência (NECRIVI/FCS) e dos Programas de Pós-Graduação em Sociologia e Interdisciplinar em Direitos Humanos. Goiânia, Goiás, Brasil.

Lucas Sena de Souza Dembogurski, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Mestre em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Goiânia, Goiás, Brasil.

Dijaci David de Oliveira, Universidade Federal de Goiás (UFG)

rofessor da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Coordenador do Programa de Pós-graduação em Sociologia (PPGS/UFG). Goiânia, Goiás, Brasil.

Publicado
2019-12-11
Seção
Artigos