Problemáticas que dificultam o desenvolvimento de pesquisas em escolas de ensino médio de setores medios-altos. Duas experiências no Estado de Buenos Aires, Argentina

  • Pablo Kopelovich Consejo Nacional Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET) y Universidad Nacional de La Plata
Palavras-chave: Educação física, ensino médio, setores médios-altos

Resumo

O presente artigo propõe apresentar e desenvolver uma série de reflexões sobre as dificuldades apresentadas no momento da entrada para investigar
problemas ao redor do corpo em escolas secundárias de setores de elite ou médio-alto da sociedade. Refere-se ao início (e desenvolvimento)
do trabalho de campo, a partir da metodologia qualitativa, que inclui, por exemplo, observação participante e entrevistas em profundidade
com atores sociais. Para isso, duas experiências estão incluídas em instituições de ensino na província de Buenos Aires (Argentina). Estima-se
que esta é uma questão que contribuiria para a compreensão do modo de funcionamento desses tipos de instituições e, ao mesmo tempo,
contribuiria para a discussão sobre metodologia de pesquisa. Isto é, pode ser tomado como uma característica importante das escolas em
relação, por exemplo, ao modo de ver, pensar, imaginar, tratar, outros, pessoas fora dos estabelecimentos. Pode-se também pensar
no grau de fechamento social realizado por certos grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pablo Kopelovich, Consejo Nacional Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET) y Universidad Nacional de La Plata

Profesor de la Universidad Nacional de La Plata, Departamento Educación Física. Becario doctoral CONICET. La Plata, Buenos Aires, Argentina. E-mail: kopelovichp@gmail.com

Publicado
2019-06-28
Seção
Artigos