DESCARTES PODERIA TER ESCRITO O PREFÁCIO AOS NOVOS ENSAIOS DE LEIBNIZ?

  • William Teixeira Mestrando em Filosofia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)
Palavras-chave: Leibniz, Descartes, Locke, Regius, Inatismo, Empirismo

Resumo

O objetivo desse artigo é mostrar em que medida a estratégia argumentativa de Leibniz no prefácio aos Novos ensaios sobre o entendimento para refutar a crítica de Locke às ideias inatas foi influenciada pelo inatismo cartesiano apresentado em suas Notae in programma quoddam. Porém, antes de abordar diretamente as doutrinas de Leibniz e Descartes acerca das ideias inatas, discutiremos brevemente e compararemos os argumetnos anti-inatismo apresentados por seus adversários, Regius e Locke, para demonstrar quão semelhante é o empirismo defendido por eles. Na sequência, ao analisar a resposta de Descartes ao empirismo de seu ex-discípulo Henricus Regius, faremos explícitas as principais característas do inatismo cartesiano, tal como ele é apresentado no texto sob análise. Isto nos permitirá constatar que Descartes já tinha esposado praticamente os mesmos argumentos e teses que Leibniz empregou para defender as ideias inatas contra Locke.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-31
Seção
Artigos