O ASCETISMO NA FILOSOFIA DE NIETZSCHE

  • Nicolle Eloisa Lemos Mestranda em filosofia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Palavras-chave: Nietzsche, Ascetismo, Sacerdote, Genealogia, Moral

Resumo

O ascetismo é um dos temas que Nietzsche se ocupou em seu filosofar. Na medida em que desenvolvia sua filosofia, o ascetismo foi adquirindo uma importância medular que desencadeou no tema central da III dissertação da obra "Genealogia da Moral" em que o filósofo se dedica em responder o que significam ideais ascéticos. No parágrafo 11, Nietzsche aponta ao avistar o sacerdote ascético que chegou ao caso realmente sério e passa a tratar esse ideal como autocontraditório, contraditório e antinatural. Neste texto, buscarei apresentar uma interpretação do ascetismo na filosofia de Nietzsche que possa clarear de que maneira o ideal do sacerdote ascético seria autocontraditório, contraditório e antinatural. Fazendo isso, também poderei indicar como o ascetismo se comporta no projeto crítico e no projeto construtivo nietzschiano, desfazendo uma aparente contradição entre suas críticas e estímulos ao ascetismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-31
Seção
Artigos