SOFRIMENTO COMO CONSEQUÊNCIA PRIMÁRIA DO VIVER: APONTAMENTOS SOBRE O PESSIMISMO DE SCHOPENHAUER A PARTIR DE MASLOW

  • Jonas Muriel Backendorf Doutorando pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: Pessimismo, Otimismo, Schopenhauer, Maslow

Resumo

Este artigo apresenta aportes introdutórios de uma discussão em desenvolvimento sobre a tese pessimista de Schopenhauer segundo a qual a vida humana é essencialmente sofrimento e dor. A essa tese são contrapostos os argumentos otimistas de Maslow, para quem a vida carrega, também em sua essência, um potencial de realização e gozo genuínos, que não são, portanto, meramente subprodutos esporádicos do silenciamento daquela substancialidade trágica. A ênfase da divergência que procuro realçar entre as teses dos autores reside sobretudo no modo como conceitos como querer, desejo e carência são interpretados, de modo que o presente debate toma esses conceitos como fios condutores.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-31
Seção
Artigos