A NOÇÃO TRADICIONAL DE VORSTELLUNG SEGUNDO AS INVESTIGAÇÕES FILOSÓFICAS DE LUDWING WITTGENSTEIN

  • Filicio MULINARI (UFES)
Palavras-chave: Jogos de linguagem. Vorstellung. Bedeutung. Significado. Representação.

Resumo

O objetivo do presente trabalho é expor as considerações que Ludwing Wittgensteins proferiu, em suas Investigações Filosóficas (1952), contra o conceito tradicional de representalçao [Vorstellung] mostrando, concomitantemente, os paradoxos provenientes de tal noção tradicional de representação presente, sobretudo, nas principais correntes da filosofia moderno. No segundo momento, por sua vez, será apresentada à crítica de Wittgenstein a concepção tradicional de siginificado, visto que é dessa crítica que o filósofo austríaco fundamenta as suas consideração contrárias à noção tradicional de representação, problema central do artigo. As considereções críticas do filósofo à noção de representação serão pormenorizadas no terceiro momento do artigo. Ao fim, serão realizados alguns apontamentos sobre a crítica de Wittgenstein à representação e serão ressaltadas suas principais características para que, com isso, se possa obter uma melhor visão do conjunto argumentativo do filósofo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filicio MULINARI (UFES)

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Publicado
2014-12-19
Seção
Artigos