TRANSHUMANISMO E JARDIM

Palavras-chave: Transhumanismo, FM-2030, Epicuro

Resumo

Pretendemos, neste artigo, estabelecer, defronte as proposições centrais do movimento transhumanista – expresso aqui na filosofia de FM-2030 – e o discernimento helenístico de Epicuro, (I) pontos de tangência e (II) fundamentação/corroboração do segundo ao primeiro. A morte, asserta FM-2030, deve ser superada. Tomando esta proposição como ponto arquimediano do pensamento transhumanista, investigamos na sabedoria de Epicuro um possível fortalecimento deste alicerce proposicional no afã de, para além do caráter formal de sua consistência, somar ao movimento contemporâneo o comedimento do hedonismo epicúreo, uma vez que as potencialidades provenientes da tecnociência podem ampliar os efeitos da desmesura humana. Tentamos, portanto, mostrar que um movimento com olhos para o futuro pode ser fortalecido com o mestre Epicuro. Nos focando no transhumanismo de FM-2030 e, em contraste com Epicuro e sua teoria dos desejos, buscamos elucidar que o filósofo legitimaria uma vida longeva, uma vez que a longevidade ou mesmo a imortalidade não implicam
descomedimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTONIO, K.F. Transhumanismo e suas oscilações Prometeico-fáusticas: Tecnoapoteose na era da Tecnociência Demiúrgica, PPGFIL/UFRN, 2018.

BOSTROM, N.A history of transhumanist thought. Journal of Evolution and Technology14 (1), 2005.

DEWITT, N. W. Epicurus and his Philosophy. University of Minnesota Press: Minneapolis, 1954.

EPICURO. Obras completas. 2. ed. Madrid: Ediciones Cátedra, 1996.

ESFANDIARY, F. M. Optimism one; the emerging radicalism. New York: Norton, 1970.

______. Up?Wingers: A Futurist Manifesto, E?Reads, 1973.

FERRY, L. La Revolution Transhumaniste: Comment la technomédecineetl’uberisation du monde vontbouleversenos vies. ÉditionsPlon, version Epub, 2016.

FM-2030. Are you a transhuman? Monitoring and stimulating your personal rate of growth in a rapidly changing world. New York, NY: Warner Books, 1989.

______. Countdown to Imortalitty. The Amagansett Press Drawer: Amagansett-New York, 2011.

FUSARO, Diego. La farmacia di epicuro: la filosofia come terapia dell’anima. Il prato: ______., 2006.

HOTTOIS, G. Humanisme, transhumanisme, posthumanisme. Revista Colombiana de Bioética, vol. 8, núm. 2, pp. 140-166. 2013.

HUGHES, J. The Politics of Transhumanism. Annual Meeting of the Society for Social Studies of Science, Cambridge, MA. 2001.

______. Democratic Transhumanism 2.0.Transhumanity. 2002 (http://www.changesurfer.com/Acad/DemocraticTranshumanism.htm)

HUXLEY, Thomas Henry. Evolution and ethics.Cambridge University Press. 2009.

LAÊRTIOS, D. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. 2. ed. Brasília: Editora UNB, 1987.

LONG, A. A. From Epicurus to Epictetus: Studies in Hellenistic and Roman Philosophy, Clarendon Press: Oxford, 2006.

NAHRA, Cinara; OLIVEIRA, Anselmo. (eds); Aperfeiçoamento Moral: Moral Enhancement. Natal: Programa de Pós-Graduação em Filosofia, 2012.

RANISCH, R; SORGNER, S. Lorenz. (eds.): Post- and Transhumanism: an introduction. Beyond Humanism: Trans- and PostHumanism/ Jenseits des Humanismus: Trans- und PostHumanismus. Edited by / Herausgegeben von Stefan Lorenz Sorgner. Vol. 1. Peter Lang Edition, 2014.

RÜDIGER, F. Cibercultura e pós-humanismo: exercícios de arqueologia e criticismo. Porto Alegre: EDIPURS, 2008.

SILVA, M. F. Epicuro: sabedoria e jardim. Rio de Janeiro: RelumeDumará, 2003.

SIRIUS, R.U., CORNELL, J. Transcendence: The Disinformation encyclopedia of Transhumanism and the Singularity. Red Wheel/Weiser, LLC, 2015.

WARREN, J. Facing Death: Epicurus and his Critics. Clarendon press: Oxford, 2006.
Publicado
2020-07-21
Seção
Artigos