RELIGIÃO E DEMOCRACIA: UMA REFLEXÃO A PARTIR DE ALEXIS DE TOCQUEVILLE

Palavras-chave: Filosofia Moderna, Tocqueville, Democracia, Religião, Liberdade

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo precípuo fazer um estudo a partir do pensamento de Alexis de Tocqueville (1805-1859) acerca da democracia moderna, bem como compreender o papel social que o autor dá a religião dentro do regime democrático. Com olhar penetrante e muitas vezes profético, Tocqueville analisa o ethos do regime democrático, calcado nas ideias complementares de igualdade social e liberdade política. Como consequência de tal análise, Tocqueville percebe os vícios inerentes ao Estado democrático, como o individualismo, o materialismo e a apatia político-social. A partir de tais constatações, em primeiro momento, discutirei baseado no pensamento tocquevilliano as causas e quais são os vícios inerentes ao Estado democrático e, posteriormente, discutirei em que medida a religião pode ser uma grande aliada, dentro de um contexto que privilegia a igualdade, no que tange a defesa da própria democracia, a fim de abrandar seus problemas inerentes, tornando-a um regime moderado pela consagração da liberdade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

TOCQUEVILLE, A. A Democracia na América: Leis e Costumes – Livro I. Trad. Eduardo Brandão. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2014a.

______. A Democracia na América: Sentimentos e Opiniões – Livro II. Trad. de Eduardo Brandão. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2014b.

______. Oeuvres – Tome II. Bibliothèque de laPléiade. Paris: Éditions Gallimard, 1992.

______. OeuvresComplètes – Tome XIII, 1: Correspondance d’Alexis de Tocqueville et de Louis de Kergolay. Ed. de André Jardin. Paris: Éditions Gallimard, 1977

______. O Antigo Regime e a Revolução. Trad. Rosemary Costhek Abílio. 2° ed. São Paulo. Martins Fontes, 2016.
AMORIM, A. T.; VALADÃO, L. C. Religião e Democracia n’A Democracia da América de Alexis de Tocqueville. In: Semana de Ciências Sociais da Universidade Federal do Espírito Santo, Anais. Vitória, 2015.

ARENDT, H. Da Revolução. São Paulo: Ática; Brasília: UnB, 1988.

BROGAN, H. Alexis de Tocqueville: o profeta da democracia. Trad. de Mauro Pinheiro. 1ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2012.

FRANCO, L. Pensar a democracia com Tocqueville. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

JASMIN, M. G. Alexis de Tocqueville. A Historiografia como Ciência da Política. 2ª Ed. Belo Horizonte: Editora UFMG: IUPERJ, 2005.

MANSFIELD JR., H. C; WINTHROP, D. Tocqueville’s New Political Science. In: The Cambridge companionto Tocqueville. New York: Cambridge University Press, 2006.

REDIER, A. Commedisait Monsieur de Tocquevile. Paris: LIBRAIRIE ACADÉMIQUE PERRIN ET CIE, LIBRAIRES-ÉDITEURS, 1925.

REIS, H. E. Virtudes e Vícios da Democracia. Revista Philósophos. Goiânia, vol. 11, pp. 115 – 128, jan – jun, 2006.

______. A Verdade Provisória da Democracia: uma análise do pensamento éticopolítico de Alexis de Tocqueville. Revista Polietica. São Paulo, vol. 1, n. 1, pp. 5 – 24, 2012.

______. A Democracia Como Processo: política e educação no pensamento de Tocqueville. Revista Contexto e Educação. Editora Unijuí. Ano 24, n. 82, jul – dez, 2009.

______. Política e religião no pensamento de Tocqueville. Revista UCPel (Universidade Católica de Pelotas, RS), v.7, n.1, p. 93-100, jul. 1997.

WELCH, C. B. “Tocqueville in theTwenty-FirstCentury”. In: The Cambridge companionto Tocqueville. New York: Cambridge University Press, 2006.

ZETTERBAUM. In: STRAUSS, L; CROPSEY, J. História da Filosofia Política. Trad. de Heloísa Gonçalves Barbosa. 2ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2016.
Publicado
2020-07-20
Seção
Artigos