GILDA DE MELLO E SOUZA E A MODA COMO A MAIS HUMANA DAS ARTES

  • Rafael Lopes do Valle Mestrando em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
Palavras-chave: Gilda de Mello e Souza, Estética, Moda, Literatura

Resumo

No presente artigo, discutiremos a afirmação de Gilda de Mello e Souza de que a moda é a mais humana das artes, e como essa mesma afirmação se reverbera nas análises, realizadas pela filósofa, de obras de arte. Em O espírito das roupas (1987), nossa autora examina a moda no século XIX. A moda como obra de arte surgiria do nó entre forma, cor, tecido e mobilidade. Este ganha destaque, pois é o elemento que dá vida ao pedaço de tecido. A mobilidade é o princípio estético que diferencia a moda das demais artes. Para que a vestimenta exista como arte, é necessário que entre ela e o suporte humano se estabeleça um elo de identidade e concordância, que é a essência da elegância. Recompondo-se a cada momento, jogando com o imprevisto, dependendo do gesto, a moda é, segundo Gilda de Mello e Souza, a mais humana das artes. A humanidade da arte da indumentária também se revela pelas palavras, por meio de romances, que serão aqui analisados e comentados, além de outras fontes utilizadas pela filósofa, como a fotografia, o cinema e a dança, todas fazendo jus à sua afirmação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALENCAR, J. Lucíola. São Paulo: Cia. Brasil Editora, 1951.

ANDRADE, M. O Banquete. São Paulo: Duas Cidades, 1977.

ARANTES, O.; ARANTES, P. Moda Caipira. Discurso, São Paulo, n. 26, pp. 33-68, 1996.

ASSIS, M. Capítulo dos chapéus. In: ______. Contos. São Paulo: Cultrix, 1961.

______. Memórias póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1881.

BARTHES, R. Sistema da moda. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009.

CHAUI, M. A dignidade do feminino. In: MICELI, S.; MATTOS, F. (Orgs.). Gilda: a paixão pela forma. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul; São Paulo: FAPESP, 2007.

CUNNINGTON, C. W. Why women wear clothes?. London: Faber and Faber, 1931.

EULÁLIO, A. Pano para manga. In: SOUZA, G. M. O espírito das roupas: a moda no século dezenove. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PONTES, H. A paixão pelas formas. Novos estudos CEBRAP, São Paulo, n. 74, março, p. 87-105, 2006.

PROUST, M. Em busca do tempo perdido: O caminho de Guermantes. Volume 3. São Paulo: Globo, 2007.

______. Em busca do tempo perdido: Sodoma e Gomorra. Volume 4. São Paulo: Globo, 2008.

SOUZA, G. M. A palavra afiada. Walnice Nogueira Galvão (Org.). Rio de Janeiro: Ouro sobre o Azul, 2014.

______. As “Três Irmãs”. In: Exercícios de leitura. São Paulo: Duas Cidades, 1980.

______. Macedo, Alencar, Machado e as roupas. In: ______. A ideia e o figurado. São Paulo: Editora 34, 2005a.

______. O espírito das roupas: a moda no século dezenove. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

______. O professor de música. In: ______. A ideia e o figurado. São Paulo: Editora 34, 2005b.
Publicado
2020-07-20
Seção
Artigos