A ESTÉTICA PLATÔNICA E O CONCEITO DE DISPOSITIVO: UMA AMIZADE PROFANA

Palavras-chave: Estética, Platão, Dispositivo, Agamben, Ontologia contemporânea

Resumo

Na presente pesquisa, persegue-se uma possível conceituação estética por diversos textos do filósofo grego Platão, partindo da proposta de análise de autores brasileiros como Ariano Suassuna e Rodrigo Duarte. Tendo em vista a polêmica que gira em torno do filósofo grego em relação ao tratamento dispensado à poética no livro A República, – polêmica ressaltada pelo recorte realizado por Rodrigo Duarte em sua coletânea –, optou-se por demonstrar, também, as análises que criticam a influência platônica sobre a estética. Nessa seara, parte-se do clássico de Friedrich Nietzsche, perpassando pela interpretação incisiva de Christopher Janaway. Após tais análises, conclui-se que as críticas destinadas ao pensamento estético de Platão se fundamentam em análises descontextualizadas e resolve-se as possíveis inconsistências interpretativas com a análise contextual de Rupert C. Lodge, que defende a influência de quatro escolas para a teoria platônica da arte: o hilozoísmo, os pitagóricos, os sofistas e a escola eleática. Por fim, intenta-se relacionar a concepção estética de Platão com o conceito de dispositivo de Agamben, em que se retoma uma necessidade ontológica para a Arte. Este trabalho pretende investigar o que há de comum entre as duas proposições teóricas supracitadas. O dispositivo de Agamben talvez explique a posição receosa de Platão em relação à arte, pois consiste num sistema que impede a busca pelo conhecimento da Verdade e confina o saber humano em pensamentos superficiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó, SC: Argos, 2009. (Original publicado em 2007)

CAUQUELIN, Anne. Teorias da Arte / tradução Rejane Janowitzer. São Paulo: Martins Fontes, 2005. (Original publicado em 1998)

FOSHAY, Raphael. Mimesis in Plato’s Republic and Its Interpretation by Girard and Gans. Anthropoetics XV, n. 1, 2009: GA Summer Conference Issue. Disponível em: http://anthropoetics.ucla.edu/ap1501/1501foshay. Acesso em: 26 jan. 2018.

GOMBRICH, E. H. A história da arte. Rio de Janeiro: LTC, 2012. (Original publicado em 1950)

HAMM, Christian Viktor. Platão como artista. Archai: Revista de Estudos sobre as Origens do Pensamento Ocidental. nº 12, 2014.

JANAWAY, Christopher. Images of excellence: Plato's critique of the arts. Oxford Scholarship Online: 2003. (Original publicado em 1995)

LODGE, Rupert C. Plato’s Theory of Art. London: Routledge & Kegan Paul, 1953.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo /
tradução, notas e posfácio J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. (Original publicado em 1872)

PLATÃO. A República / texto estabelecido e anotado por John Burnet (1900-1907); tradução, introdução e notas de Maria Helena da Rocha Pereira. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2012. (Original publicado em IV a.C.)

PLATÃO. A República / tradução de Carlos Alberto Nunes In: DUARTE, Rodrigo. O belo autônomo: textos clássicos de estética. Belo Horizonte, MG: Autêntica; Crisálida, 2015. (Original publicado em IV a.C.)

PLATÃO. Diálogos: Leis e Epínomis / tradução de Carlos Alberto Nunes. Belém: UFP, 1980. Coleção Amazônica / Série Farias Brito. v. XII-XIII. (Original publicado em IV a.C.)

PLATÃO. Fedro (ou Da Beleza) / texto estabelecido por Léon Robin (1966); tradução e notas de Pinharanda Gomes. 6. ed. Lisboa: Guimarães Editores, 2000. (Original publicado em 385-370 a.C.)

PLATÃO. Filebo / texto estabelecido e anotado por John Burnet (1900-1907); tradução, apresentação e notas de Fernando Muniz. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; São Paulo: Loyola, 2012. (Original publicado em 360-347 a.C.)

PLATÃO. Górgias / tradução, introdução e notas de Manuel de Oliveira Pulquério. Reimp. Lisboa: Edições 70, 2011. (Original publicado em 380 a.C.)
Publicado
2020-07-20
Seção
Artigos