Ciência empírica, causalidade e razão suficiente em Kant

Patrícia KAUARK-LEITE

Resumo


Na Analítica Transcendental de Kant encontramos a ideia segundo a qual dar as causas é também dar asexplicações suficientes da razão pela qual um certo fenômeno se produziu. Este trabalho pretende examinar em detalhe as bases dessa aliança entre o princípio de causalidade e o princípio de razão suficiente, em passagens tanto da Crítica da razão pura quanto de outros textos kantianos. Procuraremos especialmente mostrar através da análise do embate entre as teorias dinamista e mecanicista sobre a matéria, apresentado nos Princípios metafísicos da ciência da natureza, que o princípio da razão suficiente, no âmbito das ciências empíricas, não pode ser reduzido, tal como defende Longuenesse (2001), ao princípio da ordem temporal objetiva dos objetos da percepção.

Texto completo:

PDF