BNCC – Caminhos e (Im)possibilidades para gênero: porque a educação escanteou as mulheres e seus corpos?

Palavras-chave: BNCC, Mulheres, Educação

Resumo

Este artigo, visa discutir a presença (ou não) da mulher na produção de conhecimento científico nos livros didáticos da Educação Básica e se propõe a dialogar com o atual cenário político demarcado pela intolerância, violência e preconceito com todos os sujeitos que se diferem do padrão hegemônico europeu, homem, branco, heterossexual, cristão e de classe média, especialmente as mulheres. Apresentamos reflexões e (re)verificações da temática a partir do referencial epistemológico descolonial que se constitui em modos outros de debates e ensaios inacabados num processo de elucidar contribuições e a participação de mulheres na ciência, na cultura e na educação bem como na produção artístico-cultural.

Recebido em: 13/01/2020
Aprovado em: 22/01/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Antônio Bessa-Oliveira, UNICAMP

Doutor em Artes Visuais (UNICAMP); professor efetivo na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – unidade Campo Grande.

Marcela dos Santos Ortiz, UFMS

Licenciada em Pedagogia e Educação Física (UFMS); professora da Educação Básica.

Referências

ARROYO, Miguel. G. Tensões na condição e no trabalho docente: Tensões na formação. Revista de Educação Movimento, Rio de Janeiro, ano 2, n. 2, 2015.
BESSA-OLIVEIRA, Marcos Antônio. Poéticas de processos artísticos biogeográficos: modos outros de cartografar bio-sujeitos, geo-espaços, grafia-narrativas. Cadernos de estudos culturais: Tendências Artísticas do Século XXI, Campo Grande, MS, v. 1, p. 59-84, jan./jun. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/cadec/article/view/7729. Acesso em: 12 dez. 2019.
BESSA-OLIVEIRA, Marcos Antônio. O sol se põe num lugar nunca antes visto: (fronteira Brasil/Paraguai/Bolívia) uma outra proposta epistemológica para as Artes Visuais. In: NOLASCO, Edgar Cézar; GUERRA, Vânia Maria Lescano. (orgs.). O sol se põe na fronteira: discursus, gentes e terras. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013, p. 11-36.
BESSA-OLIVEIRA, Marcos Antônio. A BNCC, NO ENSINO SUPERIOR E NO BÁSICO, NÃO É EDUCAÇÃO EM POLÍTICA! Acervo do autor, 2019, p. 1-27.
BOLSONARO diz que vai proibir “ideologia de gênero” nas escolas. 2019. Disponível em: . Acesso em: 3 out. 2019.
BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNC C_20dez_site.pdf. Acesso em: 22 dez. 2017.
BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n. 9.394/96. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso 10 dez 2019.
DAHER, J. De olho nos planos. In: Base Nacional aprovada como fica a questão de gênero na escola? Abril de 2018. Disponível em: http://www.deolhonosplanos.org.br/bncc-aprovada-genero-orientacao-sexual/. Acesso em: 23 abr. 2019.
ESTRELAS ALÉM DO TEMPO. Direção: Theodore Melfi. Produção: Donna Gigliotti, Peter Chernin, Jenno Topping, Pharrell Williams e Theodore Melfi. Los Angeles: 20th Century Fox, 2016 DVD. (127 min.). Produzido por Fox 2000 Pictures.
GOMES, Heloisa T. “Prefácio: Pensamento Fronteiriço: ocupação de espaços, desestabilização de “saberes consagrados””. In BESSA-OLIVEIRA, Marcos A. et alii. Fronteiras Platinas em Mato Grosso do Sul (Brasil/ Paraguai/Bolívia): biogeografias na arte, crítica biográfica fronteiriça, discurso indígena e literaturas de fronteira. Campinas: Pontes, 2017, p. 09-16.
HALL, Stuart. Cultura e representação. Organização e revisão técnica: Arthur Ituassu; Tradução: Daniel Miranda e William Oliveira. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio: Apicuri, 2016.
LARAIA, Roque De Barros. Cultura um conceito Antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.
MAZUI, Guilherme. Bolsonaro chama Paulo Freire de ‘energúmeno’ e diz que TV Escola ‘deseduca’: Paulo Freire foi declarado o patrono da educação brasileira em 2012, mas recebe críticas do atual governo. Presidente defendeu o fim do contrato com a entidade que gere a TV Escola. 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2019.
MIGNOLO, Walter D; TLOSTANOVA, “Madina. Habitar los dos lados de la frontera/teorizar em el cuerpo de essa experiência”. Revista Ixchel, México, 2009.
MIGNOLO, Walter.; ¿Cuáles son los temas de género y (des)colonialidad? In: Género y descolonialidad. Buenos Aires: Del Signo, 2014, p. 9-12.
MOORE, Henrietta. Understanding sex and gender. In: Tim Ingold (ed.). Companion Encyclopedia of Anthropology. Londres: Routledge, 1997, p. 813-830 (Tradução de Júlio Assis Simões para uso didático).
NOLASCO, Edgar Cézar. Corpos Bugrescos Esculpidos a Machado. In: BESSA-OLIVEIRA, Marcos Antônio; NOLASCO, Edgar Cézar. (orgs.). Fronteiras Culturais em Contextos Epistêmicos Descoloniais. Campo Grande, MS: Life Editora, 2018, p. 33-60.
SANTOS, Nathany. R. L.; PEREIRA, Sarah.; SOARES, Zilene. M. P. Documentos curriculares oficiais assegurando a abordagem de gênero e sexualidade para a educação básica: um olhar para o ensino de ciências. In: SIMPÓSIO GÊNERO E POLÍTICAS PÚBLICAS, 5., 2018, Londrina. Anais… Londrina: UEL, 2018. p. 1-16.
SANTOS, Wildson Luiz Pereira; MORTIMER, Eduardo Fleury. Tomada de decisão para a ação social responsável no ensino de ciências. Ciência & Educação, Bauru, v. 7, n. 1, p. 95-111, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132001000100007. Acesso em: 03 nov. 2019.
SILVA, Ana Célia da. A Desconstrução da Discriminação no Livro Didático in Superando o Racismo na escola. In: MUNANGA, Kabengele (org.). Superando o racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.
SOARES, Jussara; GULLINO, Daniel. ‘Ideologia de gênero é coisa do capeta’ e ‘leis existem para proteger maiorias’, diz Bolsonaro: em evento evangélico, presidente afirma respeitar ‘até quem não tem religião’, ‘mas a grande maioria do povo brasileiro é cristã’. O Globo. 10 ago. 2019. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2019.
Publicado
2020-03-17
Seção
Artigos