Concepção de competência na BNCC e no documento curricular do território maranhense (DCTM)

Palavras-chave: Competência, Base Nacional Comum Curricular, Documento Curricular do Território Maranhense

Resumo

O artigo versa sobre a concepção de competências presente na legislação educacional brasileira e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e no Documento Curricular do Território Maranhense (DCTM). Analisou-se a influência dos organismos internacionais como o Banco Mundial e a Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico (OCDE) na base epistemológica da legislação educacional brasileira. Observou-se que a política de qualidade social passa a ser suplantada pela tendência produtivista e que o DCTM em consonância com a BNCC incorpora o conceito utilitarista de formar pessoas com as competências que lhes permitam atuar no mercado de trabalho.

Recebido em: 16/01/2020.
Aprovado em: 30/04/2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lucia Cunha Duarte, Universidade Federal do Maranhão

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Maranhão (1989), Mestrado em Educação pela Universidade Católica de Brasília (2008) e Doutorado em Educação pela Universidade de Brasília (2013). Professora da Universidade Estadual do Maranhão, Campus São Luís, do curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) Mestrado Profissional. Coordenadora de Pós-Graduação da Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação PPG/UEMA. É líder do Grupo de Estudos em Gestão e Avaliação (GESTA), cadastrado no Diretório de Grupo de Pesquisa do CNPq.

Renato Moreira Silva, Universidade Estadual do Maranhão

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) Mestrado Profissional da Universidade
Estadual do Maranhão (UEMA). Linha de pesquisa - gestão educacional. Licenciado em Geografia - Universidade Estadual do Maranhão - UEMA (2006). Especialização em Ensino de Ciências Humanas - Metodologias Inovadoras para a Educação - IESF(2008). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Tecnologias Digitais na Educação - (GEP-TDE -UFMA). Grupo de Estudos Política e Gestão da Educação, Formação de Professores, Profissionalização e Trabalhos Docentes (GEPGEFOP - UEMA). Professor do Ensino Médio (SEDUC - MA) desde 2010 e Rede Municipal de São Luis - Ma desde 2013.

Neria Moura, Universidade Estadual do Maranhão

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) Mestrado Profissional da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Linha de pesquisa - gestão educacional. Possui graduação em Geografia, Licenciatura (2000), pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Pós- Graduação em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça (2012) Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Pós- graduação em Gestão Educacional e Escolar pela Universidade Estadual do Maranhão (2019). Professora vinculada à Secretaria de Estado da Educação do Maranhão e à Secretaria Municipal Educação de Cururupu-MA.

Referências

ADRIÃO, Theresa; PERONI, Vera. A formação das novas gerações como campo para os negócios? In: AGUIAR, Márcia Ângela da S.; DOURADO, Luiz Fernandes (Orgs.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. Recife. p.49-54, ANPAE: 2018. Disponível em: http://www.anpae.org.br/BibliotecaVirtual/4-Publicacoes/BNCC-versao-final.pdf. Acesso em: 01 de jul. de 2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa (1988). Disponível em:
www.planalto.gov.br. Acesso em: 18 jun. 2019.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996: dispõe sobre as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/. Acesso em: 19 jun. 2019.

______. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014: aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília: Senado Federal, 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato20112014/2014/lei/l13005.htm.
Acesso em: 15 jun. 2019.

______. Base Nacional Comum Curricular. Brasília (DF): Ministério da Educação Básica, 2017. p. 8. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/, Acesso em: 19 jun. 2019.

______.CNE. Resolução no 5, de 17 de dezembro de 2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil.

______. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília: MEC; SEB; DICEI, 2013. Disponível em:
. Acesso em: 29 jun. 2019.

______. Ministério da Educação. RESOLUÇÃO CEB Nº 3, DE 26 DE JUNHO DE 1998. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Disponível em : http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rceb03_98.pdf acesso em 05 de jul. 2019.

______. Ministério da Educação. Competências, conhecimentos e valores na concepção curricular do novo ensino médio. Ministério da Educação. 2000. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/competencias.pdf. Acesso em 05 de julho de 2019.

______. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Básica Resolução nº 6, de 20 de setembro de 2012 (*) Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Disponível em : http://portal.mec.gov.br/index.php? option=com_docman&view =download&alias=11663-rceb006-12-pdf&category_slug=setembro-2012-pdf&Itemid=30192 Acesso em 05 de jul. 2019.

______. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares - Nível Tecnológico. Parecer CNE/CP nº 29, de 03/12/2002, homologado em 12/12/2002 com publicação da homologação no DOU em 13/12/2002. Disponível em:
Acesso em: 13 jun. 2019.
CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2012.

CURY, Carlos Roberto Jamil. et al. Base nacional comum curricular - Dilemas e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2018.

DICIONÁRIO ON LINE MICHAELIS. Disponível em: https://michaelis.uol.com.br/modernoportugues/busca/portuguesbrasileiro/compet%C3%AAncia/ Acesso em :14 de jun. 2019

DELORS, Jacques (Org.). Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. UNESCO: Publicação MEC, 1998. Disponível em: http://dhnet.org.br/dados/ relatorios/a_pdf/r_unesco_educ_tesouro_descobrir.pdf. Acesso em 16 de junho.

Declaração Mundial sobre Educação para Todos (Conferência de Jomtien – 1990). Disponível em https://www.unicef.org/brazil/declaracao-mundial-sobre-educacao-para-todos-conferencia-de-jomtien-1990. Acesso em: 29 jun. 2019.

MARANHÃO. RESOLUÇÃO CEE/MA nº 285/2018. Aprova o Documento Curricular do Território Maranhense como referência na implantação da Base Nacional Comum Curricular da Educação Infantil e do Ensino Fundamental no Sistema de Ensino do Estado do Maranhão. Disponível em: http://conselhodeeducacao.ma.gov.br/ementa/. Acesso em: 01 de jul. 2019.

BRASIL. INEP. ENEM – documento básico. 1998. Disponível em : http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484421/Exame+Nacional+do+Ensino+M%C3%A9dio+-+ENEM++documento+b%C3%A1sico/e2cf61a8-fd80-45b8-a36f-af6940e56113?version=1.1 Acesso em: 05 de jul. 2019.

LOIOLA, Léia de Melo. Breve Histórico do Termo Competência. Revista-helb, nº 7 - 1/2013. Universidade de Brasília - Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal - ISSN 1981 6677. Disponível em : http://www.helb.org.br/index.php/revista-helb/ano-7-no-7-12013/212-breve-historico-do-termo-competencia. Acesso em: 17 jun. 2019.

MACEDO; FINI. As competências no currículo. Revista Pátio Ensino Médio, Profissional e Tecnológico - Nº 37. 52p. ISBN: 2448133537, ano: 2018.

MARANHÃO. SEDUC. Conheça o Documento Curricular do Território Maranhense para Educação Infantil e Ensino Fundamental. 2019. Disponível em :http://www.educacao.ma.gov.br/conheca-o-documento-curricular-do-territorio-maranhense-para-educacao-infantil-e-ensino-fundamental/ Acesso em: 06 jul. 2019.

MEMÓRIA RODA VIVA. Philippe Perrenoud. Entrevista de 19 de novembro de 2001. Disponível em: http://www.rodaviva.fapesp.br/materia/250/entrevistados/ philippe_perrenoud_2001.htm. Acesso em: 16 de jun. 2019

NEIRA, Marcos Garcia. Essa base não. Jornal da USP. 2018. Disponível em: https://jornal.usp.br/artigos/essa-base-nao/ Acesso em: 01 jul. 2019.

PERRENOUD, Philippe. Dez Novas Competências para Ensinar. Porto Alegre: Artmed Editora, 2000.

REVISTA EDUCAÇÃO. Terceira versão da Base Nacional Comum Curricular trouxe mudanças de última hora. Redação. Ed. 239. 8 de maio. 2017. Disponível em: https://www.revistaeducacao.com.br/terceira-versao-da-base-nacional-comum-curricular-trouxe-mudancas-de-ultima-hora/. Acesso em: 12 jun. 2019.

SAMPAIO, Carlos M. A. et al. Do conceito de educação a educação no neoliberalismo. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 3, n.7, p. 165-178, set./dez. 2002. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=189118078012. Acesso em: 05 de jul. de 2019.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 4ª ed., 2013. (Coleção Memória da Educação).

SIÉCOLA, M. A concepção de competência: reflexões sobre o conceito. Revista das Faculdades Santa Cruz, v. 7, n. 1, janeiro/junho 2009. Disponível em: https://docplayer.com.br/34882193-A-concepcao-de-competencia-reflexoes-sobre-o-conceito.html. Acesso em: 17 jun. 2019.

SOARES, Maria Clara Couto. Banco Mundial: políticas e reformas. In: TOMMASI, Lívia de; WARDE, Mirian Jorge; HADDAD, Sérgio (Org.). O Banco Mundial e as políticas educacionais. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 15-39.
Publicado
2020-07-03
Seção
Artigos