Formação continuada de professoras/es: entre práticas e narrativas

Palavras-chave: Formação continuada, Cotidianos escolares, Formação inventiva.

Resumo

Este artigo traz um recorte da dissertação “Formação continuada: tecendo redes e construindo possibilidades com os cotidianos escolares” que teve como objetivo principal pesquisar os processos de formação continuada que são tecidos nos cotidianos escolares. Para isso, buscou-se acompanhar as composições cotidianas das/os docentes, procurando frestas para tentar compreender como a formação docente se constitui no cotidiano escolar. A pesquisa foi realizada em parceria com um grupo de professoras/es, de uma escola pública da Rede Municipal de Venda Nova do Imigrante – ES.  Neste recorte, apresentaremos os resultados produzidos a partir das composições com professor de Artes na construção do trabalho docente.  A formação inventiva é evidenciada sobre o olhar de Virgínia Kastrup e a discussão sobre a experiência em Jorge Larrosa.  A entrevista com o referido professor nos ajuda a entender as questões de investigação “Como as/os professoras/es experienciam a formação continuada no cotidiano escolar? Onde elas/eles buscam apoio para aprender a ensinar?”. Assim, os resultados evidenciaram a formação continuada sendo produzida com/no espaço escolar pelas/os docentes em seus momentos cotidianos.

Recebido em: 02/07/2019
Aceito em: 29/07/2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloisa Raimunda Herneck, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Professor Adjunto III – Departamento de Educação da UFV. Graduação em Pedagogia, 1992, UFV; Mestrado em Educação, 2002, UFSCar; Doutorado em Educação, 2007, UFSCar.

Referências

ALVES, Nilda. Currículos e pesquisas com os cotidianos. In: FERRAÇO, Carlos Eduardo; CARVALHO, Janete Magalhães (orgs.). Currículos, pesquisas, conhecimentos e produções de subjetividades. Petrópolis, RJ: DP et Alii; Vitória, ES: NUPEC/UFES, 2012.
ALVES, Nilda; GARCIA, Regina Leite. Uma infinidade de mundos possíveis- fragmentos de um discurso em construção. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 1997, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 1997.
AZEVEDO, Joanir Gomes. Fazer com paixão sem perder a razão: retalhos de uma experiência em escola pública de tempo integral. 2001. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, 2001.
BARROS, Manoel de. 1916 – Biblioteca Manoel de Barros [Coleção] / Manoel de Barros. São Paulo: LeYa, 2013.
BENJAMIM, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasilense, 2012.
BRITO, Maria dos Remédios. Dialogando com Gilles Deleuze e Félix Guattari sobre a ideia de subjetividade desterritorializada. Alegrar, nº 9, jun./2012. - ISSN 18085148. Disponível em: Acesso em: 12/09/2018.
CARVALHO, Janete Magalhães. Potência das redes de conversação na formação continuada de professores. In: SUSSEKIND, Maria Luiza; GARCIA, Alexandre (orgs.). Universidade-escola: diálogos na formação continuada de professores. Petrópolis, RJ: De Petrus et Alii; Rio de Janeiro: FAPERJ, 2011.
CARVALHO, Janete Magualhães. Formação de professores como redes de conversações: por um devir-docência. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa; REIS, Graça (orgs.). Pesquisas com formação de professores: rodas de conversa e narrativas de experiências. Petrópolis RJ: DP et Alii, 2017.
CASTRO, Letícia Oliveira de. Formação continuada: tecendo redes e construindo possibilidades com os cotidianos escolares. Dissertação (Mestrado em Educação) – PPGE – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2017.
CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1, Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.
GALLO, Sílvio. Em torno de uma educação menor: variáveis e variações. In: REUNIÃO NACIONAL DA ANPED, 36., 2013, Goiânia-GO. Anais...Goiânia, 2013.
GARCIA, Alexandre. Esboços e composições cotidianas: currículos, políticas e matizes na formação de professores. In: SUSSEKIND, Maria Luiza; GARCIA, Alexandre (orgs.). Universidade-escola: diálogos na formação continuada de professores. Petrópolis, RJ: De Petrus et Alii; FAPERJ, 2011.
KASTRUP, Virgínia. Políticas cognitivas na formação do professor e o problema do devir-mestre. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 93, p. 1273-1288, set./dez. 2005. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br.
_________. Aprendizagem, arte e invenção. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 6, n.1, p. 17-27, jan./jun. 2001.
_________. Conversando sobre políticas cognitivas e formação inventiva. In: DIAS, Rosimere de Oliveira (org.). Formação Inventiva de Professores. Rio de Janeiro: Lamparina, 2012.
LACERDA, Mitsi Pinheiro de. A professora e o cotidiano da cidade pequena. Niterói: Editora da UFF, 2014.
LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. In: AND, J. W. G.C. A. (orgs.). Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.
REIS, Graça; FLORES, Renata. Sobre a hegemonia do conhecimento: uma proposta de diálogo em busca de desinvibilização de práticas curriculares cotidianas. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa de; REIS, Graça (orgs.). Pesquisa com formação de professores: rodas de conversa e narrativas de experiência. Petrópolis, RJ: DP et Alii, 2017.
TORRES, Rosa Maria. Melhorar a qualidade da educação básica? as estratégias do Banco Mundial. In: TOMMASI, L. De; WARDE, J.M: HADDAD, S. (orgs.). O Banco Mundial e as políticas educacionais. São Paulo: Cortez/Ação Educativa - PUC-SP, 1996, p. 125-194.
Publicado
2019-09-05
Seção
Artigos