Representações Literárias da Violência contra a Criança na Obra do Escritor Brasileiro António de Alcântara Machado (1901-1935)

  • Emery Marques Gusmão UNESP
  • Tania Suely Antonelli Marcelino Brabo
Palavras-chave: História social da infância, Direitos da criança, Cultura e educação

Resumo

Pretende-se evidenciar que a humanização das relações que envolvem a infância, o respeito e a acuidade em relação às especificidades do pensamento e dos sentimentos infantis são fatos relativamente recentes e só atualmente luta-se contra todas as formas de violência. O presente texto recupera as representações literárias da infância na obra do escritor modernista Antônio de Alcântara Machado escrita no início do século XX, momento em que a criança era vista como herdeira da propriedade privada e do bom nome da família ou combatia-se os incômodos trazidos por ela por meio da pedagogia do trabalho – em ambos os casos os pais (pertencentes à elite ou às classes populares) impunham as palmadas como recurso educativo.

Recebido em: 15/01/2018.
Aprovado em: 15/12/2018.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emery Marques Gusmão, UNESP

-Lotada no Departamento de Administração e Supervisão Escolar

-Professora de História da Educação no curso de Pedagogia - FFC - UNESP - Campus de Maríia. 

Tania Suely Antonelli Marcelino Brabo

Pós-doutorado em Educação e docente na UNESP/Marília

Publicado
2019-06-28
Seção
Artigos