A formação do profissional de ciências agrárias e o programa de residência agrária – experiência no assentamento Laudenor de Souza (SP) - Brasil¹

Andrea Eloisa Bueno PIMENTEL, Mauro Sérgio Vianello PINTO, João Henrique CRUSCIOL, Elias José SIMON, Maristela Simões do CARMO

Resumo


O artigo tem por objetivo contribuir para o debate sobre a necessidade de mudança na formação do profissional de Ciências Agrárias, para atuar na área de Assistência Técnica e Extensão Rural, junto a agricultores familiares. Para isso, apresenta o Estágio de Vivência realizado por estudantes do curso de Agronomia, da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), UNESP, campus de Botucatu, realizado no assentamento Laudenor de Souza, Piratininga, SP, dentro da proposta do Programa Governamental de Formação de Estudantes e Qualificação Profissional para a Assistência Técnica e Extensão Rural – Programa de Residência Agrária. A metodologia, construída coletivamente pelos parceiros do projeto, foi dividida em cinco etapas: 1) preparação dos estagiários; 2) vivência I no assentamento; 3) intermediária; 4) vivência II no assentamento; 5) avaliação do programa. Conclui-se que o Programa de Residência Agrária pode contribuir para a formação de profissionais qualificados e comprometidos com a sociedade de maneira geral e com os agricultores familiares, em particular, fortalecendo a participação e a cidadania da população historicamente marginalizada do processo de tomada de decisão. Contudo, precisa ser fortalecido. Há necessidade de comprometimento de manutenção por parte do governo.

Palavras-chave


Assistência técnica. Extensão rural. Agricultura familiar. Formação profissional

Texto completo:

PDF


Universidade Estadual Paulista - Campus de Marília

Departamento de Administração e Supervisão Escolar

www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/educacaoemrevista