O mercado de trabalho diante da deficiência: estudo de caso de uma repositora de mercadorias surda em uma loja de departamentos

Palavras-chave: Mercado de trabalho. Pessoa com deficiência. Surdez.

Resumo

Apesar de alcançar a atenção para a necessidade de oportunidades no mercado de trabalho, as pessoas com deficiência ainda enfrentam dificuldades para adentrar, permanecer e se manter enquanto trabalhadoras formais, mesmo diante das legislações existentes. Nem sempre a acessibilidade é a grande barreira a ser vencida. A atitude em oferecer oportunidades para alguém que apresente necessidade especial, tem gerado grandes discussões a respeito do que é de fato uma necessidade e o que é desconhecimento. Quando se trata de uma deficiência “invisível” uma mistura de preconceitos, insegurança e desconhecimento a respeito da deficiência são fatores de grande responsabilidade pela exclusão dessa categoria no mercado de trabalho. Neste contexto, buscou-se analisar e descrever a percepção de uma profissional com perda auditiva profunda bilateral no ambiente do trabalho em uma empresa brasileira de grande porte, localizada no interior de uma cidade do estado do Paraná. A abordagem da pesquisa qualitativa permitiu a coleta dados por meio de entrevista semiestruturada sem a presença de intérprete, pois uma das autoras atuou como profissional bilingue e se comunicou com a entrevistada surda. Verificou-se que aspectos como a dificuldade na interação entre colegas e supervisores, por causa da falta de conhecimento da Língua Brasileira de Sinais (Libras), interferem no equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. A transcrição da Libras para a Língua Portuguesa foi efetuada com adequação à conversação da língua de sinais para a estrutura linguística do português. Embora a inserção da pessoa com deficiência (PcD) não seja uma constante, conquistas já foram registradas, e percebe-se que ainda há um longo caminho a ser percorrido na busca pela igualdade de direitos e oportunidades na sociedade da qual fazem parte.

Recebido em: 28 de outubro de 2019
Modificado em: 10 de dezembro de 2019
Aceito em: 15 de dezembro de 2019

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danielle da Silva Pinheiro Wellichan, UNESP MARÍLIA

Bibliotecária e Pedagoga, Especialista em Educação Infantil, Especial e Transtornos Globais do Desenvolvimento. Mestra em Ciência da Informação e Doutoranda em Educação, na linha de Educação Especial no Programa de Pós-graduação na UNESP/Marília, participante do Grupo de Pesquisa Deficiências Físicas e Sensoriais – DeFSen na UNESP, campus de Marília.

Carla Cristine Tescaro Santos Lino, UNESP Marília

Professora Bilíngue em SRMI-Área Surdez, Especialista em Educação Especial, Mestra em Ensino, Doutoranda em Educação, na linha de Educação Especial no Programa de Pós-graduação na UNESP/Marília, participante do Grupo de Pesquisa Deficiências Físicas e Sensoriais – DeFSen na UNESP, campus de Marília.

Publicado
2019-12-20
Seção
Artigos